Segurança - Goleada de perigo

Freio do Novo Gol apresenta problemas e vários usuários dizem que o pedal endurece e, em algumas situações, veículo só pára com auxílio do freio de estacionamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Volkswagen reconhece o problema, mas ainda não convocou o recall - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 4/8/08 Volkswagen reconhece o problema, mas ainda não convocou o recall
No início de agosto, Eduardo Kahey comprou o novo Volkswagen Gol, da quinta geração. Quando foi estrear o carro teve uma péssima surpresa. Ao descer uma rua com declive acentuado, em Nova Lima (MG), o pedal do freio ficou duro de repente e a velocidade não diminuía. Para evitar um acidente, Eduardo puxou a alavanca do freio de estacionamento e conseguiu parar o veículo. Outros episódios semelhantes aconteceram e o VW Gol de Eduardo ficou na concessionária Volkswagen Mila um mês, até ser liberado na quinta-feira. Porém, Eduardo não confia no veículo e diz que não vai buscá-lo.

"Quero outro carro ou meu dinheiro de volta. Um carro com problema no freio eu não quero nem pintado a ouro", afirma Eduardo. Ele pretende ir até o final, pois se sente lesado e reclama de que um produto novo colocou a vida dele e de sua família em risco. Eduardo também pretende reunir outras pessoas que estão na mesma situação e entrar com uma ação coletiva.
Carro de Ana Paula apresentou defeito quatro vezes em dois meses. Já Eduardo não confia mais no modelo devido à falha no sistema - Maria Tereza Correia/EM/D.A Press - 5/12/08 Carro de Ana Paula apresentou defeito quatro vezes em dois meses. Já Eduardo não confia mais no modelo devido à falha no sistema

Em Sabará, também na Grande Belo Horizonte, Ana Paula Otoni passa pelo mesmo problema. Comprou um VW Gol 1.0 no fim de setembro e até 2 de dezembro, quando deixou o carro na concessionária VW Garra, o freio do seu carro "endureceu" quatro vezes. Na quinta-feira, ela pegou o carro na revenda, mas mesmo tendo escutado do funcionário que o problema foi solucionado graças a um software baixado pela empresa, ela não tem confiança no carro. "Fiquei dois meses com o carro e o problema não tem hora para acontecer. Agora vai demorar um tempo para voltar a confiar no veículo", afirma Ana Paula, que chegou a passar apuros com o Gol: "Estava descendo um morro em Sabará e o freio não funcionou. Tinha um carro na frente e só consegui parar porque puxei o freio de mão".

No site de relacionamento Orkut (www.orkut.com) há um tópico na comunidade Novo Gol 5/G5 com o título "freio duro". Até a tarde de ontem 29 pessoas deixaram comentários e nove usuários diferentes relataram problemas, todos com um relato semelhante, em que o freio endurece e o carro não pára em um declive acentuado. Veja algumas frases postadas na comunidade (Daniel Camargos):

"Tomei um grande susto quando tentei parar em um dos cruzamentos mais movimentados de Fortaleza", Carlos.

"Estava chovendo em São Paulo e quase bati em uma picape porque o pedal do freio ficou duro e não respondeu com precisão", Raphael.

"Apertei o pedal e o carro continuou embalado. Apertei mais forte e aí sim foi diminuindo. Sinistro!", Ícaro.

O que falta para o recall?

Não se pode brincar quando o assunto é freio. A Volkswagen ainda está com a imagem arranhada, pois negou, no começo do ano, um recall para evitar dedos feridos ou decepados com o banco traseiro do Fox.

O problema no freio do Novo Gol é de facílima solução, mas de imprevisíveis conseqüências, caso não seja imediatamente corrigido. O pedal do freio endurece, pois falta vácuo no sistema auxiliar (hidrovácuo, ou, popularmente, "cuíca"), exatamente o que torna o pedal "macio", ou seja, exige pouco esforço do motorista.

Como nos automóveis mais modernos, o vácuo (que vem do coletor de admissão) é controlado por uma válvula comandada pela central eletrônica do veículo, basta interferir no programa (software) da central. Ela muda a regulagem da válvula para passar mais vácuo e o problema fica solucionado. Não se sabe exatamente em que condições falta o vácuo e o pedal endurece. Não se sabe também por que o problema só se manifesta em algumas unidades do Novo Gol. As informações técnicas foram prestadas aos proprietários pelos gerentes de assistência técnica das concessionárias VW envolvidas. E, como o Novo Voyage tem mesmas mecânica e eletrônica do Novo Gol, é possível que ele também apresente o problema.

A fábrica, consultada, diz que tem conhecimento do problema e está analisando a solução. Mas qual outra a não ser a imediata convocação de todos os carros para um recall? Como tudo leva a crer que este caso específico não exige substituição de nenhuma peça, mas apenas uma interferência no sistema eletrônico, a chamada dos carros de volta às concessionárias para resolver o problema pode ser imediata. A cada dia que passa, aumenta o risco de um Novo Gol sofrer um acidente. (Boris Feldman)

. VW Gol - Fábrica não resolve drama do EPC
. Volkswagen anuncia recall do Gol G4, Polo hatch, SpaceFox, Golf e dos novos Gol e Voyage
. Não compre no escuro - Volkswagen Gol!
. Não compre no escuro - Ford Fiesta!
. Não compre no escuro - Chevrolet Celta!
. Não compre no escuro - Fiat Palio!
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação