Cuidados - Questão de bom senso

Viagem de férias é sinônimo de veículo cheio. Para garantir deslocamento sem susto, confira algumas dicas de manutenção dos principais equipamentos de segurança do carro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/12/2008 12:21 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Evolução dos sistemas de segurança possibilitou o uso do airbag em vários pontos - Mercedes-Benz/Divulgação Evolução dos sistemas de segurança possibilitou o uso do airbag em vários pontos

Como o fim de ano é época de colocar o carro na estrada, é imprescindível conferir a situação dos principais equipamentos e sistemas de segurança do carro. Reinaldo Nascibeni, supervisor de Serviços da Ford, explicou como deve ser feita a manutenção desses itens.



Cinto de segurança
Item de segurança mais comum e de uso obrigatório para todos os ocupantes do carro, o cinto de segurança não tem data de validade e foi desenvolvido para evitar que os ocupantes do veículo colidam entre si, não se choquem contra as partes duras do carro e nem sejam arremessados para fora. No entanto, periodicamente, é necessário inspecionar e verificar se tudo está funcionando normalmente. É importante verificar: se o tecido não está desfiando devido a algum desgaste; se a trava está cumprindo sua função; puxar, no caso de cintos retráteis, a parte diagonal com rapidez para ver se o cinto está travando adequadamente. Se for constatada qualquer alteração no funcionamento e aspecto do cinto é necessário levar o veículo a um especialista. Para limpar o cinto de segurança, são indicados apenas água e sabão neutro, nunca produtos com solventes, que podem danificar a parte de nylon. No caso de se transportarem pessoas excessivamente obesas, cuja extensão do cinto não consiga envolver por completo, é necessário instalar prolongamento, que é encontrado em loja especializada. Por último, caso o carro tenha se envolvido num acidente e os cintos tenham sido acionados, é necessário levar o veículo a um especialista para avaliar o desgaste.
Nas inspeções do cinto de segurança, é imprescindível conferir se a trava está funcionando devidamente. Carro equipado com freios ABS sem defeito é capaz de desviar de obstáculos em frenagem forte na curva - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 27/10/06 e Bosch/Divulgação Nas inspeções do cinto de segurança, é imprescindível conferir se a trava está funcionando devidamente. Carro equipado com freios ABS sem defeito é capaz de desviar de obstáculos em frenagem forte na curva

Airbag
As bolsas infláveis devem ser usadas em conjunto com o cinto de segurança e também servem para impedir que os ocupantes colidam entre si e também nas partes duras do carro. Esse item de segurança também não tem prazo de validade e não exige qualquer tipo de manutenção preventiva, mesmo se nunca tiver sido usado ao longo de vários anos. Se houver qualquer problema, os veículos são equipados por módulos que constantemente fazem o diagnóstico desse sistema para reconhecer possíveis danos. Se esse módulo constatar qualquer defeito, vai informar o motorista por meio de uma luz específica no painel. Alguns veículos usam o cinto de segurança auto-retrátil conjugado com os airbags. Numa primeira etapa da desaceleração, que é usada para acionar esses equipamentos, apenas os cintos de segurança são automaticamente tensionados, enquanto os airbags são inflados apenas numa segunda etapa, se necessário.

ABS
Os benefícios dos freios antiblocantes são diminuir a distância de frenagem e, principalmente, manter o controle da direção do veículo. Para conferir se o sistema ABS está funcionando, basta reparar se, numa frenagem mais forte, o pedal está trepidando (o que é normal no uso do equipamento). Como o sistema do ABS não demanda manutenções periódicas e também conta com sistema próprio de diagnóstico, o motorista deve prestar atenção apenas na manutenção normal do freio, pois esse sistema não gosta de sujeira.

Controle de estabilidade
Usado para corrigir a trajetória de um veículo durante uma curva mal planejada, que poderia resultar em uma derrapagem, o controle de estabilidade não depende de qualquer manutenção (a não ser quando o painel indicar alguma anomalia).

Controle de tração
Esse sistema é usado para evitar que os pneus deslizem quando perdem aderência. O controle de tração pode tanto transferir a força das rodas que apresentam baixa aderência para outra quanto reduzir a potência das rodas motrizes quando apresentam baixa aderência. Esse sistema também não demanda manutenção, caso apresente algum problema, a indicação aparece também no painel.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação