Defeito - Estalo da madrugada

Trinca no para-brisa do Voyage e Gol é problema recorrente, mas Volkswagen não explica o motivo, apesar de reconhecer o problema e trocar o vidro em garantia, sem custo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/05/2009 15:46 Daniel Camargos /Estado de Minas
A rachadura aparece na parte central inferior do vidro  - Andre Luiz Rocha/Divulgação A rachadura aparece na parte central inferior do vidro
No início de abril, o empresário paulista Daminse Fernandes foi buscar seu carro, um Volkswagen Voyage, na garagem para ir ao trabalho e se assustou ao ver o para-brisa trincado. "À noite, quando estacionei o carro, o vidro estava normal. De manhã, a trinca começava no meio do para-brisa e ia em direção ao lado do passageiro", lembra Daminse. Ele levou o carro à concessionária, que informou ser o quarto problema semelhante. Abriu-se uma ordem de serviço, a autorização foi solicitada à fábrica e, depois de 20 dias, o problema foi solucionado sem custos para o consumidor.

Já o caso do analista de tecnologia André Luiz Rocha, de Itaberaí (GO), é mais complexo. Depois de um mês usando o Voyage, que havia comprado zero-quilômetro, o para-brisa trincou na mesma situação: estacionado na garagem. Ele procurou a concessionária VW da região e foi orientado a usar o seguro, que incluía cobertura do para-brisa. Pelo serviço, ele pagou R$ 90 de franquia. Porém, depois de 15 dias, o vidro voltou a trincar.

André procurou a revenda novamente e foi informado de que o problema estava ocorrendo com vários Voyage (e também com o Gol, que compartilha a plataforma com o sedã), mas que não teria o vidro trocado, pois o dele não era mais original.

Indignado, André conseguiu um laudo da empresa que trocou o para-brisa pela primeira vez, certificando que a trinca não foi provocada por nenhum agente externo. Também entrou em contato com a ouvidoria da Volkswagen, mas já faz quase um mês que o para-brisa permanece trincado sem uma solução.
Volkswagen Voyage e Gol compartilha a plataforma e problemas, como o para-brisa que trinca sem explicação do fabricante - Marlos Ney Vidal/EM/D. A. Press - 11/11/08 e 4/8/08 Volkswagen Voyage e Gol compartilha a plataforma e problemas, como o para-brisa que trinca sem explicação do fabricante

Procurada pela reportagem para se posicionar sobre os dois casos e também sobre outras reclamações (veja frases ao lado com reclamações recolhidas na comunidade do site de relacionamento Orkut, onde existem tópicos com dezenas de reclamações), a Volkswagen emitiu apenas uma sentença, que reconhece o problema: "A Volkswagen do Brasil está avaliando individualmente as ocorrências mencionadas e apresentadas junta à sua rede de concessionárias e tomará as medidas necessárias para a sua solução".

A reportagem ligou para uma concessionária de Belo Horizonte, simulando ser um proprietário de Voyage com problema no para-brisa, e obteve a seguinte informação do consultor: "A fábrica nos informou que certa quantidade de chassi está com esse tipo de problema, tanto do Gol quanto do Voyage. Você tem que trazer o carro aqui, que abriremos uma ordem de serviço, vamos fazer o pedido para a fábrica e fazemos a troca dentro da garantia". O consultor disse também que o tempo médio de espera é de dois dias.

O que você acha do caso? Comente aqui!

Recorrente
Em 15 de dezembro do ano passado, a VW anunciou recall para o Voyage, Gol e Fox, pois o pedal do freio de algumas unidades poderia endurecer quando acionadas rapidamente, o que coloca a segurança dos passageiros em iminente situação de perigo. O volume total de carros convocados foi de 120.082. Informações no telefone da montadora: 0800 0195775. Cinco dias antes da convocação da VW, o caderno de Veículos do Estado de Minas e o Portal Vrum publicaram matéria mostrando reclamações dos consumidores assustados com a ineficiência do pedal do freio.

Dênis: "O para-brisa trincou com o carro parado. Como não sabia que já tinha acontecido com outros carros, acionei o seguro e troquei-o, pagando uma pequena franquia. Se soubesse que outras pessoas tinham passado pelo mesmo problema, ia fazer a maior confusão na concessionária".

Cláudio: "O para-brisa trincou no mesmo dia em que tirei o carro da loja. O caso foi resolvido no outro dia. Podemos fazer nossa parte e comunicar à fábrica, já que não é garantido que as revendedoras comuniquem todos os casos".
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação