Ford Ka - Flex, mas só no tranco

Concessionários recebem novo parâmetro de ajuste do módulo da injeção eletrônica, que trava e não reconhece o combustível, dificultando a partida e gerando apagão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 24/06/2009 15:11 Daniel Camargos /Estado de Minas
Ford Ka acostuma com um tipo de combustível e apresenta falhas quando motorista troca o abastecimento  - Euler Junior/EM/D.A Press - 2/7/08 Ford Ka acostuma com um tipo de combustível e apresenta falhas quando motorista troca o abastecimento
Na teoria, os veículos com a tecnologia flex podem ser abastecidos com álcool e gasolina, em qualquer proporção, e, dessa forma, funcionam sem problemas. Já na prática, os proprietários da última geração do Ford Ka, quando mudam o tipo de combustível com que abastecem usualmente, têm uma surpresa. Elizangela Carvalho conta que os problemas começaram quando trocou o combustível, do álcool para a gasolina. No início, ficava difícil dar a partida até o momento em que o carro não ligou mais e teve que ser rebocado para a concessionária. "Ainda estava na garantia. Não tive gasto nenhum, mas o rapaz da oficina disse que tinha travado em gasolina e que não reconhecia mais o álcool. Ele contou que era um problema que estava ficando comum, pois havia atendido vários casos", afirma Elizângela.

A reportagem do caderno de Veículos do Estado de Minas entrou em contato, se passando por um proprietário do modelo, com duas concessionárias Ford de Belo Horizonte e, em ambas, constatou que o problema do módulo da injeção do Ka é rotineiro. Na Forlan, a informação é de que o eletricista resolve o problema rapidamente, mas o agendamento só seria possível para a próxima semana. Ao explicar que o carro não estava ligando, o consultor da oficina recomendou forçar um pouquinho que funciona. Disse também que casos semelhantes são comuns. Na Pisa, problemas no módulo do Ka também são frequentes e a reprogramação pode ser feita na hora, sem agendamento e em apenas alguns minutos, conforme explicou o consultor. O serviço é feito em garantia, sem custo.

Consultada, a Ford informou que não tem na central de atendimento ao cliente "quantidade expressiva de casos que possa levantar essa questão como um problema e para uma resposta mais exata teria que avaliar caso a caso". Informou também que, embora sem ter essa avaliação completa, em determinados casos, pode haver a possibilidade de oscilação da marcha-lenta, quando há o uso alternado de combustíveis entre gasolina e álcool, de diferentes qualidades e procedências. Isso pode ocorrer nos primeiros quilômetros rodados, numa fase chamada de "reconhecimento" do combustível. Apesar de dizer que não há uma quantidade expressiva, a Ford determinou para a rede de distribuidores um novo parâmetro de ajuste no módulo de controle do sistema de alimentação.

Veja o barulho que azucrina os donos do novo Ka:

Novo Ka - Barulho que azucrina
Ford Ka - Zumbido na bomba

Veja os testes do novo Ka:

Novo Ford Ka 1.6 Flex - Mudança radical
Novo Ford Ka 1.0 Flex - Mais espaço, menos força


Recall do novo Ka

Ford anuncia recall para mais de 41 mil unidades do Novo Ka (18/12/08)
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação