Criatividade - Quando menos pode ser mais

Inventor mineiro desenvolve suspensão compacta com vantagens em relação aos modelos tradicionais. Empresa de tecnologia vai adaptá-la primeiro em scooter italiano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/06/2009 14:53 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Ninguém duvida do potencial inventivo dos brasileiros, porém, quase nunca essas novidades conseguem ganhar o mercado. Pois a invenção do mineiro Révelson de Souza Lima está prestes a ser adaptada num scooter da Lem Motor, marca italiana de motocicletas, que tem parceria com a empresa mineira de tecnologia EMX. Trata-se de uma suspensão compacta que, além de ser mais leve e ter menores dimensões, melhora a estabilidade do veículo.

A suspensão é um componente cilíndrico achatado e hermeticamente fechado. Por dentro existem quatro divisões, sendo duas fixas e duas móveis, e óleo hidráulico. Enquanto a divisão fixa forma duas câmaras no interior do cilindro, as móveis ficam presas a um eixo que passa pelo centro do cilindro, formando duas subcâmaras em cada câmara. O que permite o movimento da divisão móvel, responsável pelo amortecimento, são as válvulas localizadas nessa mesma peça que regulam o fluxo do óleo. O eixo central fica fixado numa barra de torção ligada a uma haste que se prolonga até a roda do veículo.

Multiuso
O inventor conta que o modelo permite a utilização de até seis câmaras internas, o que possibilita mais amortecimento. Como nesse caso o esforço é dividido, o óleo aquece menos e as válvulas trabalham mais livres, fazendo a peça ser mais durável. Pelas dimensões compactas, a suspensão também pode ser usada em caminhonetes e até automóveis, liberando mais espaço para a caçamba e porta-malas. O invento pode ser instalado em lugares mais baixos, reduzindo o centro de gravidade do veículo, resultando em mais estabilidade. Outro ganho da nova suspensão é seu menor peso.

Luiz Sérgio Pinto, sócio da empresa EMX, responsável pela adaptação da nova suspensão na motocicleta da Lem Motor, conta que conheceu a suspensão compacta por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). De acordo com Luiz, as motos destinadas aos testes devem chegar da Itália em dois meses e os modelos equipados com a suspensão compacta estarão no mercado dentro de seis ou sete meses. Ele acredita que a novidade será comercialmente viável. A intenção é equiparar o preço do invento ao das suspensões convencionais.

A EMX é uma empresa de tecnologia e inovação. Segundo Luiz, a filosofia da empresa é valorizar e apoiar os novos produtos, razão pela qual recorreu à Fapemig. Ele e o sócio, Antônio Tadeu Lírio de Almeida Júnior, sempre foram usuários de motocicletas em enduros e trilhas e, como são engenheiros mecânicos, resolveram montar a empresa para desenvolver soluções nessa área. A empresa já desenvolveu controle de ignição e rastreador para motos. O próximo projeto será o desenvolvimento de uma moto elétrica.
O físico Révelson de Souza Lima desenvolveu a suspensão compacta, que será usada numa motocicleta - Cristina Horta/EM/D.A Press - 24/6/09 O físico Révelson de Souza Lima desenvolveu a suspensão compacta, que será usada numa motocicleta

Inventor
Révelson de Souza Lima, de 52 anos, é físico. Ele conta que sempre teve facilidade em achar soluções para os problemas cotidianos, mas só começou a transformar isso em invenções a partir de 2002. O inventor destaca a importância do fomento à inovação na área de produtos. "Até então as faculdades de ciência e tecnologia investiam mais em pesquisas científicas voltadas para publicação. É uma coisa muito cultural nossa, valorizamos muito o produto importado que muitas vezes temos plena condição de produzir", desabafa o físico, que também criticou o processo lento e burocrático de obtenção de patente no Brasil.
Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
10 de janeiro de 2011
18 de dezembro de 2009

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação