Teste

Novo motor 1.0 de três cilindros deixou o Uno mais esperto e econômico

Fiat Uno equipado com o motor 1.0 FireFly de três cilindros tem bom desempenho, além de apresentar baixo consumo de combustível, mas peca em detalhes de acabamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/01/2017 11:53 Enio Greco /Estado de Minas

Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17

A Fiat demorou, mas também entrou na onda dos motores três-ciclindros. O 1.0 Firefly da marca italiana deveria ter estreado no Mobi, mas acabou chegando primeiro no Uno, projeto mais antigo da casa. E a nova motorização fez muito bem ao compacto, que antes era equipado com um 1.0 quatro-cilindros nada eficiente. O três-cilindros adequou o Uno às exigências das leis de emissões, proporcionou números mais positivos de consumo e ainda melhorou o desempenho do hatch, que ficou bem mais esperto. Testamos a versão de entrada equipada com alguns opcionais, mas que ainda traz alguns deslizes no acabamento.

Traseira não teve mudanças significativas, apenas o interior quadriculado das lanternas - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Traseira não teve mudanças significativas, apenas o interior quadriculado das lanternas

MUDANÇAS O “novo” Uno foi lançado no Brasil em 2010 como um projeto inovador e ficou conhecido como “o quadrado redondo”. Agora, na linha 2017, o hatch compacto passou por discretas modificações de estilo, ganhando uma nova grade frontal com duas barras paralelas e perdendo os três quadradinhos que eram sua referência. Os faróis têm formato mais retangular e o para-choque dianteiro agora conta com uma faixa preta, que forma conjunto único com as molduras dos faróis de neblina. Nas laterais, nenhuma mudança, assim como na traseira chapada, que teve apenas o desenho interno das lanternas alterado, recebendo formas quadriculadas.

A versão testada, a Attractive, estava equipada com rodas de aço de 14 polegadas e calotas de plástico, além de manter um padrão bem simples de acabamento no interior. Prova disso é a ausência de revestimento na parte interna da tampa do porta-malas, que tem capacidade razoável para um hatch compacto. Outro detalhe que depõe contra no compartimento de bagagem é o material usado como cobertura do estepe: um carpete muito fino e frágil, que certamente vai se deteriorar em pouco tempo, dependendo do uso.

Espaço para bagagem é compatível com modelo - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Espaço para bagagem é compatível com modelo

ESPAÇO Embora seja homologado para cinco passageiros e tenha apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos retráteis para todos, o Uno oferece relativo conforto para quatro pessoas. Na frente, os bancos são um pouco estreitos, mas apoiam bem as costas. O do motorista conta com ajuste de altura. Atrás, o encosto é bipartido, possibilitando diferentes configurações para o transporte de objetos compridos.
No acabamento interno predomina o plástico duro, mas de boa aparência e bem montado, com tecido nos bancos e em detalhes nos painéis das portas. O painel de instrumentos possui visor digital no centro que parece um celular pequeno, por meio do qual é possível visualizar as informações do computador de bordo, que pode ser acessado pelos comandos no volante. O interior do carro é funcional, já que o motorista tem todos os comandos à mão.

Banco traseiro tem todos os equipamentos de segurança - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Banco traseiro tem todos os equipamentos de segurança

CEREJA DO BOLO Mas a principal novidade da linha 2017 do Uno está sob o capô. Trata-se do novo motor 1.0 três-cilindros Firefly, que agora também equipa o Mobi, e que trouxe benefícios ao Uno. Com bom torque em baixa rotação e 77cv quando abastecido com etanol, o propulsor deixou o hatch compacto mais esperto, com arrancadas ágeis. O giro sobe rápido e o carrinho ganha velocidade, proporcionando um desempenho empolgante na cidade e na estrada. Mesmo com o ar-condicionado ligado ele anda bem e encara subidas sem muito esforço. As relações de marchas do câmbio manual foram bem escalonadas, favorecendo o bom aproveitamento da força do motor. Porém, os engates não são dos mais precisos e o curso da alavanca é longo.

Abastecido com etanol, ar-condicionado ligado e apenas o motorista, o Uno apresentou um consumo de 8km/l em nosso percurso urbano. Já na estrada a média foi de 15km/l. O hatch conta com controle de estabilidade e auxílio de partida em rampa, que proporciona conforto e segurança nas arrancadas em subidas. O modelo traz ainda o sistema City, que atua na direção com assistência elétrica, deixando-a ainda mais leve em manobras. Ele pode ser ativado por meio de uma tecla no painel.

Falta acabamento na tampa do porta-malas - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Falta acabamento na tampa do porta-malas

As suspensões foram calibradas para privilegiar a estabilidade, proporcionando segurança em curvas, desde que não haja abusos, pois do contrário nota-se uma pequena inclinação da carroceria. Esse ajuste faz com que o Uno seja um carro mais duro, transferindo para o interior as irregularidades do solo. Os freios, com o auxílio da eletrônica, atuaram de forma eficiente. Na prática, o Uno 2007 com motor três-cilindros ganhou em desempenho, economia de combustível e conteúdo, chegando mais perto da concorrência.

Plástico duro predomina no acabamento interno - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Plástico duro predomina no acabamento interno

CONECTIVIDADE
A versão testada estava equipada com o Rádio Connect, que é um sistema multimídia bem simples, já que não tem tela tátil e nem navegador. Porém, os comandos são feitos por meio de botões e com isso é fácil chegar às funções desejadas. O sistema conta com Bluetooth (com streaming), rádio e entradas USB e auxiliar. E a versão trazia ainda volante com comandos de áudio, telefone e computador de bordo. Se você quiser o Fiat Live On (de conectividade via Bluetooth, com rádio e aplicativo para smartphones com sistema IOS e Android) suporte retrátil e entrada USB para carregamento, terá que optar pelo kit de opcionais Tech Live On, que custa R$ 3.940.

Motor três-cilindros de 12 válvulas dispensa o uso do tanquinho de partida a frio - Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17 Motor três-cilindros de 12 válvulas dispensa o uso do tanquinho de partida a frio

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 999cm³ de cilindrada, que desenvolve potências de 72cv a 6.000rpm (gasolina) e 77cv (etanol) a 6.250rpm e torques de 10,4kgfm (g) e 10,9kgfm (e) a 3.250rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com braços oscilantes inferiores; e traseira semi-independente, com eixo de torção/ 5,5x14 polegadas em aço (liga leve opcional) /175/65 R14

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
A disco na dianteira e tambor na traseira, com ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD)

CAPACIDADES
Do tanque, 48 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos

CONSUMO
Na cidade, 13,1km/l(gasolina)/9,2km/l(etanol); e na estrada, 15,1km/l(g)/10,4km/l(e)

Edésio Ferreira/EM/D.A Press - 4/1/17

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Alertas de limite de velocidade e manutenção programada, apoios de cabeça dianteiros e traseiros (dois) com regulagem de altura, ar-condicionado e vidros climatizados verdes, brake Light e ESS (sinalização de frenagem de emergência), console central com porta-objetos e porta-copos, direção Elétrica com função City, Drive by Wire (Controle eletrônico da aceleração), Econômetro, faróis de neblina, Follow me home, HCSS (sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina), HSD (High Safety Drive) – Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD, indicador digital (troca de marchas Shift up/down), limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro (temporizado), My Car Fiat (personaliza várias funções do carro), predisposição para rádio (dois alto-falantes dianteiros, dois alto-falantes traseiros e antena), Welcome moving e display LCD de alta resolução equipado com computador de bordo comandado por teclas no volante, rodas de aço estampado 5.5 x 14" com calotas integrais, pneus verdes 175/65 R14 de alta aderência e durabilidade, travas elétricas das portas com acionamento automático a 20km/h, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, volante com regulagem de altura.

OPCIONAIS
Alarme antifurto, chave canivete com telecomando para abertura e fechamento das portas, Hill Holder+ESC ASR, rádio Connect integrado ao painel com RDS, entrada USB/AUX, viva-voz Bluetooth e função Audio Streaming – inclui volante com comandos do rádio e telefone, retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função Tilt Down (rebatimento automático retrovisor direito ao acionar a ré), revestimento externo nas colunas das portas, vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, terceiro apoio de cabeça do banco traseiro, apoia braço dianteiro, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bipartido, cinto de segurança traseiro central retrátil de três pontos, comando interno de abertura do porta-malas e da tampa do tanque de combustível, console porta-objetos no teto, porta-celular, porta-óculos, Fiat Live On (sistema de conectividade via Bluetooth com rádio e aplicativo para smartphones com sistema IOS e Android) suporte retrátil e entrada USB para carregamento.

QUANTO CUSTA
O Fiat Uno Attractive 1.0 tem preço sugerido de R$ 41.840. Com todos os opcionais disponíveis é vendido por R$ 48.399.

Notas (0 a 10)

Desempenho 8
Espaço interno 7
Porta-malas 7
Suspensão/direção 7
Conforto/ergonomia 7
Itens de série/opcionais 7
Segurança 7
Estilo 7
Consumo 9
Tecnologia 7
Acabamento 7
Custo/benefício 7

Tags: teste avaliação vrum veículos uno novo 1.0 attractive firefly enio greco uai em.com

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
18 de dezembro de 2016
14 de dezembro de 2016

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação