Publicidade

Estado de Minas

Novas Yamaha - Ano novo já

Linha YZF 2008 das motocicletas do tipo fora-de-estrada para cross e enduro da marca já foi apresentada e chega com aperfeiçoamentos em diversos itens


postado em 20/06/2007 22:46

Modelo WR 250F compartilha quadro em alumínio com irmã maior(foto: Fotos: Yamaha/Divulgação)
Modelo WR 250F compartilha quadro em alumínio com irmã maior (foto: Fotos: Yamaha/Divulgação)
A produção das motocicletas para cross e enduro das grandes montadoras japonesas segue um parâmetro diferente das demais linhas de montagem. São desenvolvidas com bastante antecedência e lançadas normalmente ainda no meio do ano. É que são fabricadas em uma única "fornada" e distribuídas pelo mundo já como modelo do ano seguinte. A Yamaha, por exemplo, acaba de apresentar sua linha 2008 de motos cross YZ (versão dois e quatro tempos) e a linha WR, própria para enduro.

As novas motos 2008 apresentam aperfeiçoamentos em relação aos modelos anteriores e chegarão oficialmente ao Brasil, já que os modelos serão importados diretamente pela Yamaha e comercializados em sua rede de concessionárias. A linha de motos YZ é composta pelos modelos 450F e 250F, equipados com motores do tipo quatro tempos, e as YZ 250, 125 cm³ e 85 cm³, dotadas de motorização do tipo dois tempos. Essas últimas, são uma espécie de "ararinhas azuis", já que estão em processo de extinção, por conta das cada vez mais rigorosas normas ambientais de emissão de poluentes.

Derivada
Outro dado interessante é que as motocicletas japonesas do tipo fora-de-estrada primeiramente são projetadas para a prática do cross e, depois, adaptadas para o enduro, com modificações no motor, para ganhar mais torque em baixos regimes de rotação, exigidos nas trilhas, e instalação da parte elétrica, com farol e farolete, além do painel e, mais recentemente, partida elétrica. Assim, as partes mecânicas e o quadro são comuns, proporcionando economia de escala na produção.
WR 450F tem partida elétrica e painel digital. Já a YZ 450F de cross chega com alterações no posicionamento do motor, para concentrar as massas
WR 450F tem partida elétrica e painel digital. Já a YZ 450F de cross chega com alterações no posicionamento do motor, para concentrar as massas

O motor do modelo cross YZ 450F é do tipo quatro tempos, com um cilindro, cabeçote de cinco válvulas em titânio, refrigeração líquida e alimentação por carburador. Foram feitas modificações na taxa de compressão, no pistão, nas engrenagens do câmbio (com cinco marchas), no carburador, nas suspensões e no quadro em alumínio. Este, permite novo posicionamento do motor, para reduzir o centro de gravidade e concentrar as massas, seguindo uma obsessiva tendência mundial. As pedaleiras também são maiores.

Clone
As modificações foram introduzidas nos modelos derivados, como nas YZ 250F, WR 450F e WR 250F. As suspensões também são compartilhadas. A dianteira é uma Kayaba invertida com tubos de 48 mm de diâmetro, amplamente regulável. A traseira é mono, ajustável. Os freios são comuns na linha cross e enduro com motor do tipo quatro tempos. Um disco do tipo wave de 250 mm de diâmetro na dianteira, e outro de 245 mm na traseira. No visual, as motos ganharam novo grafismo, a cor branca junto com o tradicional azul Yamaha, e bancos com material antiderrapante.

O guidão é um pro taper em alumínio e o escape tem duas versões. Para o mercado americano, é mais curto e grosso. Para o mercado europeu, tem saída mais longa e fina. Ao contrário dos modelos de cross, as WR 450 e 250 têm sistema de partida elétrica e um painel digital completo, próprio para competições, com mais de um hodômetro e botões maiores para serem digitados com luvas. O peso a seco da YZ 450F é de 99 kg, da YZ 250F, 96 kg, WR 450F, 112,5 kg e da WR 250F, 106,4 kg.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade