9º Salão das Duas Rodas - Vitrine acelerada

Exposição paulista mostra o vigor do mercado nacional, que cresce rapidamente, exigindo mais agilidade e lançamentos das montadoras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/10/2007 19:54 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
9ª edição do Salão das Duas Rodas foi visitada por mais de 200 mil pessoas - Téo Mascarenhas/Especial para o EM 9ª edição do Salão das Duas Rodas foi visitada por mais de 200 mil pessoas
De São Paulo (SP) - Termina hoje (21), em São Paulo, no Centro de Exposições Imigrantes, a 9ª edição do Salão das Duas Rodas, que começou dia 16. Maior feira do segmento na América do Sul, o Salão reuniu 742 marcas, entre motos, peças, acessórios e equipamentos, de 23 países, atraindo um público que vai superar a casa dos 200 mil visitantes, em uma área total de 76 mil metros quadrados. A exposição também foi palco de vários lançamentos e apresentações de novos modelos, retrato de um mercado em franca expansão.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS DO SALÃO DUAS RODAS

As previsões da Abraciclo (associação dos fabricantes de motocicletas) indicam que, em 2008, serão comercializadas no mercado interno 1,73 milhão de motos, representando um crescimento de 14,6% em relação a 2007, fruto da ineficiência do transporte público, da progressiva queda nas taxas de juros e da ampliação dos prazos para financiamentos, permitindo que a base de consumo cresça aceleradamente. O resultado foi um salão recheado de novidades, atraindo também novos fabricantes de todas as partes do mundo, especialmente os chineses, e novos modelos, para abastecer esse segmento, ávido por novidades.

Tendências
O evento mostrou algumas tendências do segmento. A primeira é o crescimento do estilo supermotard (motos do tipo fora-de-estrada, preparadas para rodar nas ruas). Os lançamentos vão se sucedendo, como a Yamaha XTZ 125X, e a BMW G 650 Xmoto, por exemplo. Outra tendência é a consolidação de algumas marcas chinesas.

A Jialing, uma das maiores fabricantes chinesas, está finalizando, por meio da marca Traxx, a sua fábrica em Manaus. A HaoBao, MVK, FYM, Motor-Z e até a Amazonas (que volta com nome brasileiro, para seus produtos asiáticos), por exemplo, estão no mercado, com motos de baixa cilindrada, scooters e quadriciclos. O desafio é manter a qualidade e um eficiente pós-venda para sobreviver, já que o consumidor não aceita mais somente baixo custo para adquirir uma moto.

(*) Viajou a convite das empresas - Approach Gestão de Informação e MG do Brasil.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
20 de novembro de 2017
04 de novembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação