Honda CB 1100F e CB 1100R - Retrô de vitrine

Montadora japonesa apresentou no Salão de Tóquio dois modelos-conceito que revivem o prestígio da família CB, com estilo dos anos 1970 e tecnologia de ponta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/11/2007 10:54 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
CB 1100R tem decoração inspirada nas competições - Fotos: Honda/Divulgação CB 1100R tem decoração inspirada nas competições
A linha de motocicletas batizadas de CB, da nipônica Honda, sempre produziu verdadeiros clássicos mundiais, que deixaram babando várias gerações, inclusive no Brasil, para onde foram importadas. Um dos exemplos mais notórios é o da CB 750 K (carinhosamente chamada de Sete Galo), lançada em 69, que revolucionou o mercado mundial de motos, até então, consideradas de grande cilindrada. Com motor de quatro cilindros em linha, refrigerado a ar, funcionamento redondo e sem vibrações, foi produzida, em diversas versões, até 1979.

O impacto de seu lançamento foi tão grande que, posteriormente, o modelo seria eleito a moto do século, impulsionando de vez a Honda no mercado internacional. Com o sucesso, a linha CB deu muitos filhotes, de variadas cilindradas. Inclusive a também clássica CB 400 Four, considerada uma das mais belas da família. Com base nesse histórico e currículo, a Honda apresentou dois modelos-conceito: a CB 1100F e a CB 1100R, baseados nos sucessos do passado.

Tradição
A apresentação foi feita recentemente, durante o 40º Salão de Tóquio, no Japão, para alegria dos fãs da linha, espalhados pelo mundo todo. Os dois modelos compartilham o mesmo motor, com 1.140 cm³, 16 válvulas, que conserva a mesma arquitetura das motocicletas originais, com o tradicional quatro cilindros em linha, mas dotado de tecnologia atual. Para ficar ainda mais fiel, a refrigeração é a ar, mas o radiador de óleo, quase camuflado, não foi dispensado.
CB 1100F lembra a bela CB 400 Four, inclusive com o escape do tipo quatro em um - CB 1100F lembra a bela CB 400 Four, inclusive com o escape do tipo quatro em um

Classificada como Café Sports moderna (unindo a atualidade e a tradição dos anos 70), a CB 1100F lembra bastante o estilo da CB 400 Four. Tanque alongado, com pintura de uma só cor sem grafismos e o escape do tipo 4 em 1 cromado. Esse escape, considerado esportivo, era tão valorizado, que o mercado paralelo o oferecia para outras motos. Além disso, o som que o equipamento produzia deixava o piloto com mais status. Como, na época, o farol único é redondo, assim como os instrumentos do painel. A diferença é que o painel inclui uma tela digital entre os relógios.

Competição
A suspensão dianteira é telescópica convencional, mas as rodas são em liga leve e os freios a disco. Na dianteira, existe um par, com pinças de duplo pistão, e, na traseira, um disco simples. A suspensão traseira tem dois amortecedores, com reservatório de expansão de gás. A CB 1100R (classificada como Racing Heritage) foi inspirada nos modelos de competições que disputaram a famosa prova Bol d'Or. As cores são as mesmas e a pintura, semelhante. A moto tem semicarenagem, com dois pequenos faróis embutidos. No banco, só há lugar para o piloto, como na original.

O motor é pintado de preto, mas o quadro é feito em tubos de aço (com desenho para rebaixar as massas) e na cor vermelho vivo. Os escapes não são cromados e têm saída dupla. A suspensão dianteira é invertida, e a traseira tem dois amortecedores, com reservatórios de expansão de gás. Os freios dianteiros têm dois discos e pinças radiais, como nas superesportivas atuais. Já o painel tem instrumentos circulares, com dois relógios maiores e dois pequenos. Os dois modelos ainda são conceitos, mas, se depender da torcida...

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
11 de dezembro de 2017
04 de dezembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação