Publicidade

Estado de Minas

Adrian Motocicletas - Artista da lata

Argentino abusa da arte de modificação e customização, transformando motos de produção em série em modelos exclusivos, de forma artesanal e com visual arrojado


postado em 22/06/2008 12:19

Modelo Green tem enorme carburador em destaque(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 18/06/08)
Modelo Green tem enorme carburador em destaque (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 18/06/08)
O tranqüilo argentino Adrian Castillo, de 41 anos, nascido em Buenos Aires, está no Brasil há sete anos, tempo suficiente para desenvolver um legítimo "portunhol", além de uma incrível maestria na transformação de motocicletas e na arte da customização. Sua história com as motos começou cedo, em Buenos Aires, quando, com apenas 18 anos, já modificava alguns modelos. A fama atravessou fronteiras e, quando a Argentina entrou em crise, nos anos 2000, culminando com os famosos "panelaços", veio para o Brasil.

Veja mais fotos da moto

A primeira parada foi em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, para trabalhar na fabricação de triciclos. Entretanto, sua praia era mesmo as motocicletas, que passou a customizar de forma artística. No Paraná, ele criou vários modelos, até que aceitou o convite de vir para Minas, se instalando em Santa Luzia, na Grande BH, onde está há pouco mais de seis meses. Na mudança, trouxe sua família, suas motos, suas idéias e todo o ferramental da oficina, transformada em um estúdio de customização.

Artesanato
Adrian trabalha sozinho, artesanalmente em suas motos, depois do expediente, em outra oficina de restauração. Atualmente, em sua bancada, está ganhando forma uma Yamaha Drag Star 650, que, de original, vai conservar apenas o motor. O primeiro passo é fazer o projeto e discutir os detalhes com o cliente que fez a encomenda, transformando a moto em modelo único, sem similar no planeta. Cada caso é um caso, e a chaparia é feita manualmente, peça a peça, a partir de moldes de papelão.

Cada modelo, construído normalmente a partir de motos sinistradas, demora cerca de seis meses para ficar pronto, já que o trabalho é feito solitariamente, variando também o preço, conforme o grau de sofisticação. A Drag Star 650, por exemplo, ganhou um enorme entre-eixos de 2,54 m, com bengalas alongadas. O aro traseiro é calçado com pneu de medida 240. A transmissão é por cardã, mas a largura da roda obrigou a construção de juntas e articulações para levar a força. Tudo feito manualmente, assim como quadro, guidão (com fiação embutida), tanque, pedaleiras, escape (direto), punhos, pintura e lataria.
A pintura, em verde limão, tem chamas estilizadas
A pintura, em verde limão, tem chamas estilizadas

Verde
O modelo Kawasaki Vulcan Classic 1500, batizado de "Green", já está rodando. O motor é original, com dois cilindros em V e refrigeração líquida, e iria ganhar um turbocompressor. Para não ficar tão furiosa, o turbo foi substituído por um enorme carburador Weber (de corpo duplo e cornetas cromadas), que fica aparente e em destaque. A suspensão dianteira tem bengalas da esportiva Kawasaki ZX-7R, mas foram alongadas e ganharam uma angulação mais aberta. Os freios dianteiros são da esportiva ZX-11R, com duplo disco e pinças Tokico, de quatro pistões.

A roda dianteira foi desenhada e cortada com sistema laser e tem parafusos de fixação ao aro, enquanto a traseira, também artesanal, tem aro de 17 polegadas e é calçada com pneu 200. O escape é direto e emite um poderoso som, enquanto a transmissão é por cardã. A posição de pilotagem permite pés esticados. O guidão é largo, com fiação escondida e painel digital, com instrumentos miniaturizados. O farol é do tipo bicudo. O quadro (com entre-eixos de 2,14 m), exclusivo, também é dobrado e soldado artesanalmente. O peso chega a 320 quilos. O visual, com pintura verde limão e flames (chamas estilizadas), foi também executado por Adrian, assim como pedaleiras, setas, espelhos, tanque (de 18 litros) e uma espécie de limpa trilhos inferior, que guarda a bateria. Informações: (31) 9188-5039.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade