Honda Fury 1300 - Sem destino

Nova moto parece ter saído de estúdio de personalização, mas é legítima chopper de fábrica. Tem longa distância entre-eixos, banco baixo e motor com muito torque

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/05/2009 12:00 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Para-lamas são envolventes e pintados na mesma cor do tanque - Fotos: Honda/Divulgação Para-lamas são envolventes e pintados na mesma cor do tanque
A Honda inovou, abandonando o tradicionalismo para apresentar durante o salão International New York Motorcycle Show, nos Estados Unidos, em janeiro, a nova motocicleta Fury 1300. O estilo choppper, consagrado no filme Sem destino (Easy rider), foi adotado com todas as letras, traduzido na enorme distância entre-eixos, banco baixo, pouca altura em relação ao chão, além de pedaleiras bem adiantadas e braços esticados, convidando para viagens sem fim. O cenário tinha que ser mesmo a cidade de Nova York, espécie de esquina do mundo.

A nova motocicleta, já como versão 2010, inicialmente vai atender o mercado americano, ávido por esse estilo, mas também deve ganhar outras praças, a partir do segundo semestre. O motor, escandalosamente exposto e cromado, tem dimensões generosas e foi herdado do modelo custom e mais comportado VTX 1300. Com arquitetura de dois cilindros em V, inclinados em 52 graus, tem 1.312 cm³, injeção eletrônica e refrigeração líquida. O radiador fica camuflado entre as traves do quadro, tipo berço duplo, e não impede a adoção de aletas de refrigeração no motor, para compor o estilo.
Longa e baixa, foi feita para retas e asfalto liso - Longa e baixa, foi feita para retas e asfalto liso

Pegada
O nome Fury (fúria, em inglês) demonstra as intenções da montadora, que afirma dotar o novo modelo de um estilo mais selvagem. O propulsor fornece 74,7 cv a 5.000 rpm, mais um espetacular torque de 12,5 kgfm a ínfimos 3.000 rpm. Esses números indicam que a musculatura do modelo vai permitir arrancadas ao estilo dragster, com muita pegada, ou passear calmamente, sem a necessidade de trocas constantes de marchas, mesmo a baixas velocidades. Por isso, o câmbio tem somente cinco velocidades.

Por outro lado, a grande distância entre-eixos, de 1.810 mm, a maior entre todos os modelos da marca nipônica, e a baixa altura, não permitem estripulias em curvas. Para suportar as pancadas, a transmissão conta com eixo cardã, que fica disfarçado de braço da balança da suspensão traseira. Uma motocicleta para desfilar com estilo ou encarar estradas com longas retas e asfalto lisinho. Nesse quesito, a montadora oferece uma longa lista de acessórios, que inclui o para-brisa para melhorar o conforto aerodinâmico em velocidades mais elevadas.

Estilo
A nova Fury, com motor derivado da VTX 1300, pode indicar o início de uma nova família, já que a VTX 1800 pode igualmente emprestar seu motor para uma futura Fury 1800, que seria ainda mais furiosa. O estilo é limpo, mas característico. O farol, cromado, fica destacado. Já o escape, também cromado, tem dupla saída paralela. O tanque é pequeno e comporta apenas 12,9 litros, limitando a autonomia. O banco, estilo selim, fica a somente 678 mm do chão, facilitando a pilotagem, já que, abastecida, a nova Fury 1300 pesa 300 kg.

Outros detalhes de estilo ficam por conta do quadro, pintado na mesma cor da 'lataria' e dos para-lamas (exceto no modelo Matte Black, preto fosco), além da lanterna traseira, quase escondida e composta por leds, e das rodas em liga leve, com aro de 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira, calçada com enorme pneu de 200 mm. A suspensão dianteira tem tubos de 45 mm de diâmetro e 102 mm de curso. A suspensão traseira é do tipo mono, regulável, com 94mm, e fica escondida, ao estilo rabo-duro. O freio dianteiro tem enorme disco de 336 mm e o traseiro, de 296 mm. O painel, com formato assimétrico, fica no guidão e tem fundo branco. O preço nos Estados Unidos é de US$ 13 mil.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
11 de dezembro de 2017
04 de dezembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação