Publicidade

Estado de Minas

Lançamentos Honda - Nova dupla na área

A street CB 300R e a mista XRE 300 chegam ao mercado já como versão 2010, inaugurando segmento. Modelos têm motor equipado com injeção eletrônica e 26,5 cv de potência


postado em 03/06/2009 15:33

A CB 300R tem injeção eletrônica, mas freio a tambor na traseira(foto: Fotos: Caio Mattos/Honda/Divulgação)
A CB 300R tem injeção eletrônica, mas freio a tambor na traseira (foto: Fotos: Caio Mattos/Honda/Divulgação)
A maior fabricante de motocicletas do Brasil apresentou ontem dois novos modelos: a CB 300R, substituta da falecida Twister 250, e a XRE 300, para ocupar o lugar da também fora de linha Tornado 250. As duas dividem o mesmo e inédito motor (com as devidas adequações para cada segmento), equipado com injeção eletrônica, mas chegam atrasadas, uma vez que as antecessoras saíram de linha no fim de 2008. Já têm até apelidos, entre eles Baby Hornet e Pica-pau, respectivamente, em função dos visuais que lembram a irmã maior Hornet 600 e o bicudo personagem do famoso desenho animado.

Veja o terceiro lançamento da Honda: a scooter Lead 110!

O motor, desenvolvido para os novos modelos, não foi aproveitado dos antigos. Tem 291,6 cm³, com duplo comando no cabeçote, quatro válvulas e refrigeração a ar e óleo. O sistema de alimentação aposentou o carburador, adotando a moderna injeção eletrônica PGM-FI, que, somados ao catalizador no escape, atendem com folga as mais rigorosas normas de controle de emissão de poluentes, Promot 3, em vigor desde janeiro, responsável pelo desaparecimento da Twister e da Tornado, com propulsor de 250 cm³, e também da Falcon 400, ainda carburadas.



CB 300R
A nova street tem estilo naked, com rodas em liga leve de cinco raios, com aros de 17 polegadas e pneus de perfil baixo, enorme farol triangular, que lembra o da Hornet 600. O escape tem saída baixa, com protetor em aço. O para-lama dianteiro é pintado na mesma cor do tanque, que tem avantajadas dimensões, com capacidade para 18 litros e vincos para encaixe das pernas, como o da irmã maior. O visual da traseira é afilado, com lanterna exclusiva e alças em alumínio para segurança do garupa. O freio dianteiro é a disco, com 276 mm e pinça de duplo pistão. Mas, no freio traseiro, a Honda economizou no palito e, apesar de todo avanço tecnológico, é a tambor mesmo, com 130 mm de diâmetro.

Veja mais fotos da CB 300R!

O motor fornece 26,5 cv a 7.500 rpm, 13% a mais que a antecessora, e um torque de 2,81 kgfm a 6.000 rpm, um aumento de 10,5%. O banco em dois níveis tem altura de 781 mm, enquanto o guidão fica em posição mais elevada, para facilitar a pilotagem. O painel é completo, com tacômetro (conta-giros) de ponteiro, mais velocímetro, marcador de combustível e hodômetros digitais. A chave tem o sistema Shutter Key para melhorar a segurança antirroubo. A suspensão dianteira é telescópica, com 130 mm de curso, e a traseira, mono, com 105 mm de curso, mas balança em aço. O peso a seco é de 143 kg e o câmbio, de cinco marchas, contra as seis na Twister. O preço sugerido é de R$ 11.490, com base em São Paulo, sem frete e seguro, com vendas a partir deste mês.
A XRE 300 tem para-lama dianteiro superior pontiagudo
A XRE 300 tem para-lama dianteiro superior pontiagudo

XRE 300
A outra novidade é a XRE 300, de uso misto, cidade e campo, e vai tentar atender os órfãos das falecidas Tornado 250 e, de quebra, da Falcon 400, que não terá substituta, por enquanto, com seu motor intermediário de 300 cm³. O ousado estilo, porém, é radicalmente diferente, com destaque para o duplo para-lama dianteiro, com parte superior integrada ao farol e pontiagudo, como um bico de pássaro. O painel é totalmente digital e conta com velocímetro, hodômetros, marcador de combustível e conta-giros. As rodas são raiadas, de alumínio, calçadas com pneus mistos, em aros de 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira. A balança da suspensão traseira também é de alumínio, mas mesmo assim o peso a seco é de 144,5 kg.



Veja mais fotos do XRE 300!

O motor, com injeção eletrônica, é igual ao da CB 300R, mas a potência é ligeiramente inferior, com 26,1 cv a 7.500 rpm. O torque de 2,81 kgfm a 6.000 rpm é igual. O novo quadro é do tipo berço semiduplo. O banco com altura de 860 mm tem dois níveis e alças para o garupa. O bagageiro, em nylon, tem preparação para receber o baú e o escape de saída alta, protetor contra calor. Na XRE 300, a Honda se redimiu parcialmente, adotando freio a disco na roda traseira, com 220 mm. Na dianteira, disco de 256 mm. A suspensão dianteira é telescópica, com 245 mm, e a traseira, mono, com 225 mm. O tanque comporta 12,4 litros e o câmbio passou de seis (na Tornado) para cinco marchas. Estará disponível a partir de agosto, com preço sugerido, base em São Paulo, sem frete e seguro, de R$ 12.890.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade