Kasinski GT-R 250 EFI - Injeção é vitamina

Modernizado, com porte de moto maior e estilo esportivo, novo modelo tem motor de dois cilindros em V, que aposentou o carburador, desenvolvendo 32,1cv de potência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/08/2009 14:20 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Posição de pilotagem convida para uma tocada esportiva - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Posição de pilotagem convida para uma tocada esportiva
O carburador foi aposentado na nova esportiva Kasinski GT-R 250 EFI, que adotou o moderno sistema de injeção eletrônica, além de renovar também o visual. Os cerca de 100 concessionários da marca no Brasil já receberam o modelo 2010 sem que fosse feito um lançamento formal. A explicação veio com o anúncio da venda da Kasinski para a chinesa CR Zongshen, que, entretanto, vai preservar o nome. O interessante é que a Kasinski usa tecnologia da coreana Hyosung, que por sua vez usa a da japonesa Suzuki, enquanto a Zongshen desenvolve seus próprios modelos (exportando inclusive para o Brasil, para as marcas Sundown e Dafra) e mantém parceria com a italiana Piaggio.

Essa mistura vai favorecer o consumidor brasileiro, já que a Zongshen, uma das maiores indústrias de motocicletas da China, para entrar no mercado nacional, associou-se ao empresário Cláudio Rosa Júnior, sob o nome CR Zongshen, para montar uma grande fábrica em Manaus, que também será plataforma para exportação. O resultado da fusão com a Kasinski poderá ser conferido no Salão das Duas Rodas, em outubro, quando serão apresentados oficialmente 16 modelos sob a nova batuta. A nova GT-R 250 250 EFI vai ser uma das estrelas, embora já esteja nas ruas e seja uma legítima Hyosung. O curioso é que somente no Brasil a Hyosung abriu mão de usar seu próprio nome.

Porte

Além da nova GT-R 250 EFI, a Kasinski mostrou a irmã maior GT-R 650 EFI, a irmã naked Comet GT 250 EFI e a custom Mirage 250 EFI. O porte da nova esportiva GT-R 250 EFI é um dos destaques. Parece uma moto maior e, para confundir ainda mais, a decoração omite propositalmente qualquer numeração 250. Aliás, a nova GT-R 250 EFI tem muitas partes em comum com a irmã maior GT-R 650 EFI, o que explica seu maior volume. O visual é totalmente esportivo, com rodas de liga leve de 17 polegadas, banco em dois níveis e carenagem integral, que lembra levemente a linha esportiva Suzuki GSX-R, mostrando que a parceria com a nipônica não é mera coincidência.

Motor com dois cilindros em V tem refrigeração a ar e óleo e injeção - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Motor com dois cilindros em V tem refrigeração a ar e óleo e injeção
O desenho é agressivo, com leds na traseira, que ganhou também novas alças para apoio da garupa e suporte de placa que fica pendurado. Na dianteira, um sistema de iluminação com faróis menores e entradas de ar laterais. O escape, em aço, tem saída única, pelo lado direito, e fica inclinado para garantir melhores ângulos nas curvas sem raspar. A pintura tem a opção de cores sólidas ou em dois tons, em uma combinação harmoniosa. O painel é completo, com o conta-giros analógico em destaque e uma tela digital com marcador de combustível, relógio de horas, hodômetro total e parcial e velocímetro.

Andando

A posição de pilotagem é completamente esportiva, com o tronco mais inclinado para a frente e apoiado no guidão abraçando o tanque, que tem capacidade para 17 litros. As pedaleiras ficam mais recuadas e podem ser reguladas conforme a estatura do piloto. O banco é confortável e o painel, bastante visível. Na hora de acelerar, o motor com 249cm³, com dois cilindros em V, inclinados a 75 graus, com injeção eletrônica e refrigeração mista ar e óleo, que desenvolve, segundo a montadora, 32,1cv a 10.000rpm e torque de 2,31kgfm a 8.000rpm, funciona redondo com a injeção e empurra bem, mas fica nervoso mesmo depois dos 7.000rpm, quando abre e vai embora.

O piloto fica encaixado e, na estrada, de preferência lisa e com curvas, a esportividade do modelo proporciona prazer, ajudada por pneus sem câmara, uma suspensão dianteira invertida com 120mm de curso e uma traseira mono, também com 120mm de curso. Entretanto, na cidade a situação se inverte. O pequeno ângulo de viragem do guidão e a ergonomia mais radical dificultam a fluidez no trânsito pesado. Essa, porém, é uma característica das motos esportivas, que o consumidor do segmento conhece. Os freios, com duplo disco na dianteira e simples na traseira, são compatíveis com a proposta do modelo e permitem estripulias. A nova Kasinski GT-R 250 EFI tem preço sugerido de R$ 17.990, com pintura de uma cor, e R$ 18.490 em duas cores. Informações: New Motos (31) 3278-4003.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe