3º Minas Classic Motos - Máquinas com história

Exposição reunindo cerca de 130 motocicletas do passado e 30 mil visitantes movimentou fim de semana em Belo Horizonte, resgatando modelos que marcaram época e criaram estilo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/09/2009 12:15 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Matcheles 500 1951 - Téo Mascarenhas/Esp. para o EM/D.A press Matcheles 500 1951
A praça da Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte, foi o palco do 3º Minas Classic Motos, sábado, reunindo cerca de 130 motocicletas antigas e clássicas, com pelo menos 20 anos de fabricação. Os modelos foram espalhados pelos jardins da praça e distribuídos por décadas de produção, para facilitar o roteiro de visitação, que atingiu cerca de 30 mil pessoas ao longo do dia. Cada moto também recebeu uma etiqueta de identificação, com seus dados. Também foram montadas barraquinhas e palco para shows, além do interessante comércio do mercado de pulgas, com peças e equipamentos de modelos antigos.

Veja mais fotos do 3º Minas Classic Motos!

Expostas na praça, algumas raridades, como a centenária belga FN 350, de 1909, a mais antiga da mostra, equipada com o charmoso side car confeccionado em vime, ao lado de inglesas Norton, Triumph e BSA, e impecáveis alemãs da BMW. No outro extremo, modelos de quatro cilindros em linha, como a japonesa Honda CBX 750, 1986, do primeiro lote de importadas da marca. Presentes também lambretas, Harley-Davidsons, CB 400 e 400 Four, a Yamaha RD 50 primeiro modelo fabricado pela montadora no Brasil , DTs 180, que popularizaram a prática do trail no país, ao lado das XLs, assim como a Suzuki T 500, dois tempos, de 1971, totalmente original.

Foi realizada entre os próprios expositores uma eleição para apontar os três modelos mais representativos. Em primeiro lugar ficou a inglesa Matchless 500, de 1971. Em segundo, a belga FN, de 1913, com motor quatro cilindros em linha de 485cm³, original, sem restauração (o modelo mais caro da mostra, estimado em cerca de US$ 100 mil), e, em terceiro, a inglesa Norton ES 2, 500cm³, de 1938. Também presentes a MZ, sucessora da alemã DKW, maior fabricante mundial antes da 2ª Guerra Mundial; a italiana Ducati 175cm³ de competição; a Suzuki RV 90, com pneu balão; triciclos e minimotos. A mostra foi organizada pelo Clube Mineiro de Motos Clássicas, que homenageou doutor Manoel e Guilherme Berg pela contribuição ao segmento.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
11 de dezembro de 2017
04 de dezembro de 2017

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação