Publicidade

Estado de Minas

10º Salão Das Duas Rodas - Mão no acelerador

Evento em São Paulo é marcado pela estreia mundial de um modelo e por vários lançamentos


postado em 24/10/2009 20:35

(foto: Téo Mascanheras)
(foto: Téo Mascanheras)
Realizado de 7 a 12 de outubro, no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo, a 10ª edição do Salão Das Duas Rodas, atraiu cerca de 250 mil visitantes e 443 expositores. O mercado, em recuperação, sofrendo os efeitos da crise, mostrou sinais de confiança, lançando novos modelos. A BMW, por exemplo, anunciou a montagem em Manaus, Amazonas, do modelo G 650 GS, que vai ser o primeiro produzido fora da Alemanha, na história da marca. Mostrou também a superesportiva S 1000RR.

A Honda exibiu sua linha atual, que vai sendo modernizada com injeção eletrônica, freios ABS e motores flex, além das CRF 50, 80 e 100 cm3 e a moto conceito EVO 6. A Yamaha mostrou a M1 do Valentino Rossi e a nova Superesportiva R-1. A Suzuki mostrou em primeira mão as novas GSX-R 750 e Boulevard 1500. A Kawasaki, estreando no salão, mostrou o lançamento mundial, Ninja ZX-10R 2010, Ninja ZX-6R 2010, além da D-Tracker 250 motard, a ER-6n e as “brasileiras” Ninja 250 e Z-750.

A Kasinski apresentou os modelos CRZ 150 fora-de-estrada e motard, o scooter elétrico Electra a Comet 250 e 650, além da Mirage 650. A Traxx mostrou um protótipo popular, a Sundown a nova V-Blade 250. A Dafra, apresentou a nova moto Apache 150. A Ducati Mostrou a moto mais cara do Brasil. A Desmosedici RR que custa R$ 270 mil. A espanhola Gas Gas, representada pela mineira Terra Motos apresentou o protótipo da moto Halley 250, projetada exclusivamente para o mercado brasileiro. Dezenas de outras atrações, testes e exibições, além de máquinas sem rodas (as recepcionistas), circularam pelo salão.

Veja mais fotos das motos do 10º Salão Duas Rodas!

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade