Honda Shadow 750 ABS - Sombra obediente

Nova versão equipada com freios a disco nas duas rodas e ABS combinado ganha mais em segurança e conserva o mesmo visual volumoso, com rodas raiadas e escape cromado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/07/2010 14:59 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
Fotos: Honda/Divulgação
A veterana custom Shadow 750 ganhou mais uma versão, desta vez equipada com freios C-ABS. O modelo com o sistema foi apresentado em 2009, mas somente agora está chegando ao mercado. Inicialmente, será vendido na Europa, para depois alcançar outras praças. O Brasil pode ser um dos próximos endereços, embora a Honda não confirme, já que o modelo é produzido em Manaus, Amazonas, e comercializado oficialmente. A Shadow 750 chegou ao mercado nacional em 2005 para substituir a irmã mais nova Shadow 600, que subiu no telhado, sendo modernizada tecnicamente ao longo do tempo.

Em 2008, aposentou o carburador e ganhou o sistema de injeção eletrônica de combustível, para alimentar o clássico motor com arquitetura de dois cilindros em V, com inclinação de 52 graus e refrigeração líquida. O visual recebeu retoques, porém manteve a essência de uma custom, com muito volume, cromados sem economia e uma posição de pilotagem adaptada para estradas, com pernas esticadas e guidão mais largo. Um casamento consagrado com o propulsor do tipo V dois, que tem a preferência de 10 entre 10 consumidores do segmento. Agora também ganha a opção de freios mais seguros e eficientes, aposentando o tambor na roda traseira.

DISCO O sistema C-ABS exigiu a adoção do disco na roda traseira, eliminando o jurássico tambor empregado na Shadow 750 standard e também usado no modelo nacional. É que o dispositivo C (Combined), do C-ABS, atua em conjunto nas duas rodas, distribuindo a pressão de frenagem entre a dianteira e a traseira, independentemente da vontade do piloto, aumentando ainda mais a eficiência e obediência do sistema anti-travamento, totalmente incompatível com o antigo freio a tambor, até então empregado muitas vezes em nome de uma maior fidelidade de estilo.

Uma sensível melhora técnica e ainda maior no quesito segurança. A modernidade do freio a disco na traseira compensa com juros a quebra no padrão característico do segmento. Além disso, a Honda Shadow 750 tem outros pecados aos olhos dos mais puristas do estilo. Conta com a heresia da refrigeração líquida, que, para amenizar, tem um radiador camuflado entre as hastes do quadro e um motor com aletas, como nas custom clássicas refrigeradas a ar. Em compensação, o motor com 745cm³ e seis válvulas funciona redondo e fornece 45,5cv a 5.500rpm e torque de 6,5kgfm a apenas 3.500rpm, deixando a Shadow (sombra em português) 750 fácil de pilotar.

ESTILO Para facilitar ainda mais a condução, o banco, em dois níveis, fica a apenas 658mm do chão, permitindo a colocação dos dois pés no solo quando parada. O visual da Shadow 750 tem o padrão do modelo American Classic Edition - ACE, feito para agradar ao mercado americano, no qual o segmento é bastante apreciado. Os para-lamas são bastante envolventes e o painel fica sobre o tanque. Os escapes com duas longas saídas são cromados e as rodas raiadas. Coincidências propositais com a mãe do segmento, Harley-Davidson. Até mesmo o som do motor é trabalhado para emitir sons mais graves e ritmados, como nas americanas.

O conceito longa e baixa também faz parte. A distância entre-eixos é de 1.640mm, enquanto o comprimento total é de quase 2,5m, penalizando a agilidade no trânsito. As pedaleiras são convencionais, diferentemente do estilo plataforma adotado no modelo sem ABS. Desta forma, pode-se inclinar mais nas curvas, embora a sua praia seja as estradas mais planas. A suspensão dianteira é convencional com tubos de 41mm e 117mm de curso. A suspensão traseira tem duplo amortecedor com apenas 90mm de curso, para sofrimento da coluna. O freio dianteiro tem disco de 296mm de diâmetro e o traseiro, de 276mm. A transmissão final é por cardã, com câmbio de cinco marchas.

Os para-lamas, envolventes, aumentam o volume do modelo - Os para-lamas, envolventes, aumentam o volume do modelo

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe