Publicidade

Estado de Minas

Mormaii VT 250 - Chimarrão na poeira

Modelo fora de estrada, de origem chinesa, tem motor do tipo quatro tempos, com refrigeração líquida e partida elétrica, e é montado no Rio Grande do Sul em regime CKD


postado em 22/03/2012 19:30

(foto: Fotos: Mormaii/Divulgação)
(foto: Fotos: Mormaii/Divulgação)
Com uma topografia privilegiada, Minas Gerais é considerado o berço do fora de estrada nacional, produzindo também campeões em série nas várias modalidades de enduro. O esporte e a prática do trail se alastraram pelo país, trazendo também várias marcas de motocicletas para disputar o mercado, especialmente japonesas e europeias. Entretanto, assim como em vários outros segmentos, as marcas chinesas também estão desembarcando no Brasil, devidamente adaptadas, para disputar a preferência do consumidor, como o novo modelo Mormaii VT 250, lançado em Canela, Rio Grande do Sul, durante o 12º Enduro dos Pampas, no início do mês.

A nova motocicleta foi desenvolvida durante dois anos antes de ser apresentada oficialmente, com a presença do ex-piloto Pedro Bernardo Raymundo, o Moronguinho, 14 vezes campeão brasileiro de motocross e sócio da Mormaii, que nasceu em Garopaba, Santa Catarina, fabricando roupas e artigos para o surf. Atualmente, a marca comercializa também roupas e equipamentos para a prática do motocross e fora de estrada e é uma das patrocinadoras da etapa brasileira do Mundial de Motocross. Essa aproximação culminou com o licenciamento de sua marca, já consolidada entre os praticantes de esportes ao ar livre, para batizar o novo modelo Mormaii VT 250.

DESENVOLVIMENTO A ideia nasceu do endurista gaúcho Cleiton Pompeu, de Caxias do Sul, que em visitas profissionais à China, como importador de máquinas, vislumbrou a possibilidade de desenvolver o modelo. Inicialmente com o nome de Vetta, o protótipo importado passou por aperfeiçoamentos e ajustes até chegar à configuração atual. Os componentes são importados desmontados da China de diferentes fornecedores, em regime CKD, e montados em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul. Alguns componentes foram nacionalizados, como os pneus, adesivos da decoração e itens das suspensões.


Vários outros itens foram desenvolvidos para as características de nosso mercado, incluindo a carburação, com carburador Dellorto para consumir nosso combustível com etanol. O visual da nova motocicleta Mormaii VT 250 é uma espécie de mistura dos modelos Honda CRF 250 e Yamaha WR 250. O quadro, apesar de sugerir alumínio, é em aço, com vigas laterais. A nova motocicleta conta também com parte elétrica, que inclui farol e farolete traseiro com lâmpadas LED e painel digital. Além disso, a Mormaii VT 250 tem partida elétrica, sem dispensar o pedal mecânico para emergências.

CARACTERÍSTICAS A suspensão dianteira é do tipo invertida, UPSD, com um curso declarado de 50 centímetros. A suspensão traseira é do tipo mono, com amortecedor dotado de reservatório de expansão, com um curso declarado pela montadora de 91 centímetros. Ambas reguláveis. O aro da roda dianteira tem 21 polegadas de diâmetro, calçado com pneu de medida 80/100. A roda traseira tem aro de 18 polegadas de diâmetro, com pneu de dimensões 110/100. A distância entre-eixos é de 1.440mm e a altura do banco chega a 920mm. O tanque de combustível tem capacidade para 6,7 litros e o peso a seco é de 115kg.

O motor do tipo quatro tempos tem 249,6cm³ de cilindrada, refrigeração líquida e fornece 26cv a 7.500rpm. O câmbio tem cinco marchas e os freios são a disco nas duas rodas, com 240mm na dianteira e 230mm na traseira. A marca está formando a malha de revendedores, que inclui a estrutura da Mormaii e revendas específicas. Essas que devem superar 10 unidades até o fim do primeiro semestre, incluindo Minas Gerais, com Belo Horizonte. Paralelamente, a marca também está desenvolvendo, nos mesmos moldes, o modelo VT 450, equipado com motor de 450cm³ de cilindrada, que deve chegar ao mercado em 2013. O modelo Mormaii VT 250 tem preço sugerido de R$ 16.950. Informações: (54) 3021-4472.

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade