Harley Davidson Street Bob ganha apelido de 'seca sovaco'

Equipado com guidão mais alto, motor de dois cilindros em V e banco só para o piloto, o modelo customizado de fábrica tem para-lama curto e dimensões mais compactas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/06/2015 15:11 / atualizado em 05/08/2015 12:14 Téo Mascarenhas /Estado de Minas
O guidão alto deixa os braços mais esticados - Bruno Neri/Divulgação O guidão alto deixa os braços mais esticados


O batismo oficial do modelo atende pela fria e formal sigla FXDB. Porém, a filha da família Harley-Davidson Dyna também pode ser chamada informalmente de Street Bob. Uma alcunha muito mais compatível com o espírito da marca. É que uma Harley quase nunca é igual à outra quando sai da concessionária, pois a freguesia capricha na customização, com toda sorte de equipamentos e acessórios extras. No caso da Street Bob, a própria fábrica dá uma mãozinha, e o modelo já sai praticamente customizado da vitrine.

Nesta linha, uma das características mais marcantes da Street Bob é o guidão. Bem alto, deixa os braços apontados para cima, motivando o sugestivo apelido de “seca sovaco”. Por outro lado, tem a virtude de passar por cima dos espelhos dos carros nos corredores, aumentando bastante a mobilidade e agilidade no trânsito, além de também contribuir na economia do desodorante... Afinal, o modelo tem Street, que significa rua no próprio nome, além de Bob. Esse para explicar o para-lama traseiro bem mais curto, ou “Bobbed”.

MOTOR
Outra característica, que é uma espécie de marca registrada da americana Harley-Davidson, que está oficialmente no Brasil, com linha de produção em Manaus, é a arquitetura do motor. Os dois cilindros em V, inclinados a 45 graus, com refrigeração a ar. Apesar de montados em coxins de borracha, vibram sem cerimônia, mas produzem muito torque, o que facilita muito a tocada em baixas velocidades, com retomadas e acelerações mais vigorosas. Com 1.585cm³ e injeção eletrônica, fornece 11,9kgfm de torque a apenas 3.250rpm.

O banco só tem lugar para o piloto - Brad Chaney/Harley-Davidson/Divulgacao O banco só tem lugar para o piloto


Outra particularidade da Street Bob é o banco egoísta. Só tem lugar para o piloto, deixando o curto para-lama traseiro ainda mais exposto. Do tipo semelhante a um selim, é bastante confortável e baixo, a apenas 675mm do chão, o que facilita bastante o embarque e desembarque, além de proporcionar os dois pés no chão na hora de parar. Entretanto, para acomodar também o passageiro e resolver o problema do egoísmo, um banco adicional está disponível, para ser encaixado sobre o para-lama. Entretanto, somente como acessório...

ANDANDO
A Street Bob não passa aquela sensação de manequim tipo GG, que fizeram fama nas Harley-Davidson, especialmente nos modelos estradeiros. Pelo contrário, tem dimensões mais compactas, que proporcionam uma tocada desembaraçada no trânsito. Porém, é bom ficar atento nas curvas. Apesar das pedaleiras ligeiramente mais altas, continuam raspando sem dó em pilotagens mais apimentadas. Na hora de acelerar, nada de eletrônica no motor, como mapeamentos e controle de tração. O destaque é a força bruta, que deixa a tocada mais prazerosa nas arrancadas.

O câmbio tem seis marchas, com última mais longa para encarar estradas com velocidade e economia. Entretanto, conserva os engates bastante ruidosos. Os freios tem o sistema ABS de série, com disco único de 300mm na dianteira e 292mm na traseira. São eficientes, mesmo com os 304kg de peso já abastecida. As suspensões são curtinhas, com 127mm na dianteira e 80mm na traseira. Com isso os “rins” do piloto acabam sofrendo. E se o piloto quiser se destacar ainda mais na multidão, a pintura pode ser especial, metalizada com acabamento em flocos, que acrescenta mais R$ 1.650 ao preço sugerido de R$ 44.400.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação