Namoro com dois mundos

A versátil Kawasaki Versys X 300 demonstra disposição para andar em diferentes terrenos

Equipado com motor de dois cilindros paralelos, para-brisa alto, freios ABS e painel completo, Kawasaki Versys X 300 tem estilo aventureiro para encarar ambientes com asfalto e terra

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/03/2018 17:06 Téo Mascarenhas /Estado de Minas

O motor com dois cilindros paralelos desenvolve potência de 40,2cv e torque de 2,6kgfm  - Mario Villaescusa/Kawasaki/Divulgação O motor com dois cilindros paralelos desenvolve potência de 40,2cv e torque de 2,6kgfm
 

A polivalente Versys X 300, capaz de rodar com desenvoltura tanto no asfalto quanto na terra, e que usa a mesma base mecânica dos diferentes modelos street naked Z 300 e a esportiva Ninja 300, talvez explique, em versão industrial, a constatação do químico francês Lavoisier de que “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. E se transformou em uma aventureira, equipada com motor de dois cilindros paralelos, 296cm³, refrigeração líquida e oito válvulas, que fornece 40,2cv a 11.500rpm e torque de 2,6kgfm a 10.000rpm.

As rodas são raiadas, com aro de 19 polegadas na dianteira - Kawasaki/Divulgação As rodas são raiadas, com aro de 19 polegadas na dianteira

Entretanto, a proposta aventureira de uso misto cidade e campo exigiu que os demais sistemas fossem exclusivos. Desta forma, as rodas passaram a ser raiadas e o aro dianteiro aumentou de 17 para 19 polegadas de diâmetro, para suportar melhor as irregularidades do terreno, com ou sem pavimentação. O visual também ganhou contornos mais robustos, com tanque de 17 litros e grandes aletas laterais para garantir autonomia de cerca de 400 quilômetros. Também ganhou um para-brisa de maiores dimensões e bloco óptico dianteiro com farol único em pequena carenagem.

 

 

TERRA O jeitão fora de estrada também está presente, com uma ergonomia de pilotagem típica dos modelos off-road, com guidão mais largo e alto e o corpo mais em pé. Porém, o banco inteiriço tem dois níveis, o que acaba prejudicando a movimentação na hora de acelerar na terra. Outro efeito colateral do fator “Lavoisier” é que o motor herdado das irmãs tem mais aptidão para o asfalto e funciona melhor em giros mais altos, obrigando a recorrer com mais frequência ao câmbio de seis marchas. Para compensar em parte a característica, a relação de marchas foi encurtada e a embreagem é assistida e deslizante.

O para-brisa mais alto proporciona conforto aerodinâmico - Kawasaki/Divulgação O para-brisa mais alto proporciona conforto aerodinâmico

Outros cacoetes típicos do asfalto estão presentes no para-lama dianteiro baixo, colado à roda, além do escape, também de saída mais baixa. Ambos mais vulneráveis na hora do enrosco. Por outro lado, o para-brisa alto confere bastante conforto aerodinâmico em velocidades mais altas, proporcionado exatamente pelo motor de dois cilindros com fôlego mais esportivo. Já os pneus, com medida de 100/90 na dianteira e 130/80 em aro de 17 polegadas na traseira, também ficam mais à vontade no asfalto, embora também encarem terra.
Os freios são a disco com sistema ABS - Kawasaki/Divulgação Os freios são a disco com sistema ABS

DIFERENÇA Para enfrentar terrenos irregulares, a estrutura também foi modificada em relação às irmãs. O quadro é próprio, com viga central em aço, e tem o motor integrado para reduzir o peso, além de proporcionar maior ângulo de esterçamento do guidão, facilitando as manobras. O ângulo de fixação da suspensão dianteira foi encurtado e ganhou maior curso. Com sistema telescópico (convencional não invertido), tem tubos de 41mm de diâmetro e 130mm de amplitude. A suspensão traseira, do tipo mono, conta com regulagem na pré-carga e tem 148mm de curso.

O painel conta com o computador de bordo e função ECO - Kawasaki/Divulgação O painel conta com o computador de bordo e função ECO

Os freios são a disco. Na dianteira, 290mm de diâmetro, estilo margarida. Na traseira, 220mm, com ABS, que não pode ser desligado para rodar na terra. O painel exclusivo, não foi herdado e tem conta-giros analógico, computador de bordo, indicador de marcha e função ECO, que indica pilotagem econômica. A Versys X 300 conta ainda com garupeira preparada para receber o bauleto e protetor de motor, tipo peito de aço. A Versão sem ABS tem preço sugerido de R$ 22.990, e a com ABS, R$ 24.990. A Tourer com malas laterais, faróis auxiliares e protetores tubulares, por R$ 26.990.


RAIADAS

PITANGUI O Trilhão de Pitangui será em 8 de abril. A concentração e largada às 10h será na praça de esportes. Na volta, haverá churrasco, cerveja e show com a banda Big Joe, além da piscina liberada. As primeiras 300 inscrições ainda ganham uma camiseta. Informações: (37) 99971-9668 e 99102-8029.

PLACA As novas placas de identificação no padrão do Mercosul, que seriam obrigatórias a partir de 1º de setembro, foram adiadas por mais 60 dias. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) criou um grupo de trabalho para estudar melhor a forma de integração dos dados com os outros países participantes do bloco.

IPÊS A 18º edição do Enduro dos Ipês será disputada nos dias 5 e 6 de maio, em Lavras, Minas Gerais, valendo pelos campeonatos Brasileiro, Mineiro e Sul Mineiro de Enduro de Regularidade. O percurso da prova inclui o tradicional “Morro de China”, que atrai grande público. Informações: (35) 3821-5182.

Tags: motorcicle bike rodas duas mascarenhas téo abs 300 x versys kawasaki

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
18 de junho de 2018
11 de junho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação