Fermento mecânico

Nova Ducati Scrambler 1100 mantém a robustez e estilo retrô da família

Com três versões, modelo tem eletrônica de última geração e proposta de pilotagem mais divertida

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/04/2018 15:46
Ducati/Divulgação

Quando a italiana Ducati apresentou o modelo Scrambler, em 2014, aproveitou o motor da Monster 796, arrefecido a ar. Agora, a família aumenta com o lançamento do modelo Scrambler 1100, e a tradição prossegue com a herança do motor da Monster 1100, mas com tecnologia e eletrônica atuais. O termo scrambler significa misturado, e foi usado para batizar uma modalidade de motos de asfalto adaptadas para rodar também na terra, com a retirada de supérfluos para reduzir peso, escape de saída alta, guidão mais largo e modificações nas suspensões para suportar as irregularidades.}

Por volta da década de 1950, as modificações amadoras criaram uma tendência, despertando o interesse das montadoras, que passaram a produzir os modelos já prontos, inaugurando um segmento que nos anos 2000 voltou aos holofotes. A nova Ducati 1100 Scrambler, já como modelo 2018, segue esse figurino, com visual retrô (incluindo também acessórios e equipamentos dedicados com inspiração de época). São três versões – Standard, Sport e Special –, com diferenças de acabamento e equipamentos, preservando o tradicional motor de dois cilindros dispostos no formato de L, equipado com refrigeração a ar.

A iluminação é em LED - Ducati/Divulgação A iluminação é em LED

CORAÇÃO O propulsor herdado da Monster 1100, com 1.079cm³ de cilindrada, foi ajustado para as novas exigências, mantendo as características de robustez, porém assistido com generosas doses de eletrônica, fornecendo 86cv a 7.500rpm e torque de 9kgfm a 4.750rpm. A eletrônica conta com a unidade de medição inercial, que regula vários sistemas, como o controle de tração em quatro níveis (podendo também ser desligado): o de interferência dos freios ABS do tipo cornering (que pode ser acionado em curvas e não pode ser desligado) e dos modos de pilotagem (Active, Touring e City, quando a potência do motor é reduzida, atingindo 75cv, com entrega mais suave).

A versão Sport tem pintura predominantemente preta e rodas de liga leve - Ducati/Divulgação A versão Sport tem pintura predominantemente preta e rodas de liga leve

As três versões do modelo têm o mesmo pacote de freios. Na dianteira, dois discos de 320mm de diâmetro, com pinças Brembo radiais de quatro pistãos. Na traseira, disco simples de 245mm. Os modelos Standard e Special também dividem as mesmas suspensões. Na dianteira, garfo invertido Marzocchi com 45mm de diâmetro e 150mm de curso, totalmente regulável. Na traseira, sistema mono, com amortecedor Kayaba, com 150mm de curso, igualmente regulável, ancorada em balança de alumínio do tipo monobraço.

Os freios contam com o sistema ABS de curvas - Ducati/Divulgação Os freios contam com o sistema ABS de curvas

CLÁSSICA
O modelo Sport tem suspensão dianteira Ohlins, com tubos de 48mm de diâmetro e 150mm de curso, totalmente ajustável. A suspensão traseira também conta com amortecedor de 150mm de curso e ancoragem mono braço em balança de alumínio. A versão Sport conta ainda com pintura predominantemente preta e rodas de liga leve com aro de 18 polegadas, calçadas com pneus de uso misto, também adotado na versão Standard. O quadro, assim como nas irmãs, tem a característica arquitetura da marca, em treliça de tubos de aço. A versão Special tem visual mais clássico, com rodas raiadas.

Os modelos dividem o quadro e o estiloso painel digital - Ducati/Divulgação Os modelos dividem o quadro e o estiloso painel digital

A versão Special tem banco revestido em couro, com acabamento creme exclusivo e pintura somente em cinza. Todas as versões, porém, contam com dupla saída de escape alta, farol redondo com LEDs, entrada USB embaixo do banco para conexão de aparelhos eletrônicos, tanque com capacidade para 15 litros e um painel retrô futurista. Como a tela digital fica deslocada do centro do guidão, embora tenha um corpo arredondado como nos modelos de época, tem uma espécie de apêndice de formato retangular. Os modelos Scrambler 800 já são vendidos oficialmente no Brasil, mas o desembarque da Scrambler 1100 ainda não tem data e preços definidos.

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2018
18 de setembro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação