Brinquedo para crianças e adultos, Honda Monkey está de volta ao mercado

Sucesso nos anos 1960, 'Hondinha' tinha proposta divertida. Relançado, modelo traz visual de época e requintes tecnológicos como iluminação em LED, freios ABS e painel digital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/04/2018 09:18
Honda/Dvulgação

A “Hondinha” Monkey foi inventada em 1961 para servir como uma espécie de brinquedo para crianças do parque temático Tama Tech, em Tóquio, Japão. Entretanto os marmanjos também esticaram os olhos para o modelo, que foi lançado em 1963 como motocicleta de série. Inicialmente, as rodas eram de 5 polegadas de diâmetro e os pneus faziam o papel de suspensão, que simplesmente não existia. Mas, para ganhar as ruas, vários componentes foram incorporados e o brinquedinho exportado para várias partes do mundo. Agora, a Honda relança o Monkey com requintes tecnológicos, porém com a mesma filosofia.

Lanterna é de LED - Honda/Dvulgação Lanterna é de LED

Leve e com dimensões reduzidas, a moto podia ser facilmente transportada (até mesmo no porta-malas dos carros), aumentando sua popularidade. Contudo, o pequeno motor de 50cm³ de cilindrada foi substituído por outro maior, assim como as rodas, que passaram para 8 polegadas de diâmetro. Apesar da evolução, que incorpora eletrônica, o visual foi mantido. Nesta mesma linha, embora, mais “comportadas”, já frequentaram as ruas do Brasil o modelo “dobrável” ST 70, além da MSX 125 Grom, que foi exposta decorativamente no Salão das Duas Rodas de São Paulo, em 2017.

O painel é digital, mas segue o estilo retrô, com formato arredondado - Honda/Dvulgação O painel é digital, mas segue o estilo retrô, com formato arredondado

BRINQUEDO O novo Monkey 125 ainda não teve o preço definido, nem sequer foi confirmado se vai desembarcar aqui, mas é diversão garantida como veículo de recreação e lazer. O relançamento inclui o motor de um cilindro refrigerado a ar, disposto quase horizontalmente, equipado com duas válvulas e injeção eletrônica, que fornece 9,5cv de potência a 7.000rpm e torque de 1,12kgfm a 5.250rpm. O câmbio, que já foi automático de três marchas para facilitar a vida dos petizes, agora tem caixa de quatro velocidades e embreagem manual, para também alegrar os mais abusados.

Tanque ostenta o desenho da 'asa' estilizada, antigo símbolo da Honda - Honda/Dvulgação Tanque ostenta o desenho da 'asa' estilizada, antigo símbolo da Honda

As suspensões foram redesenhadas, com garfo invertido de 100mm de curso na dianteira e dois amortecedores de 104mm de curso na traseira. As rodas, com aros de liga leve, também aumentaram e agora têm 12 polegadas de diâmetro. Os pneus, contudo, mantiveram o estilo “balão” (que no passado faziam o papel de suspensão), com medida de 120/80 na dianteira e 130/80 na traseira. Os pneus mais encorpados também conferem mais volume ao modelo, que, já abastecido, pesa 107kg.

O motor de um cilindro e refrigeração a ar fornece 9,5cv de potência - Honda/Dvulgação O motor de um cilindro e refrigeração a ar fornece 9,5cv de potência

VISUAL As linhas arredondadas, com inspiração retrô, estão presentes em todo o visual. O tanque de combustível, com capacidade para 5,6 litros, ostenta o desenho da “asa” estilizada, antigo símbolo do fabricante. O farol também obedece ao estilo, com bojo destacado e redondo, porém com iluminação em LED, assim como o farolete traseiro, montado em cima do para-lama, e as setas direcionais. O painel segue o figurino, com relojão redondo, mas com uma tela digital e moldura cromada.

Quadro montado em tubos de aço tipo backbone - Honda/Dvulgação Quadro montado em tubos de aço tipo backbone

Ainda no campo das modernidades, a nova Monkey 125 conta com sistema de freios ABS de um canal (dianteiro), com unidade de medição inercial, para mensurar a pressão e equalizar a frenagem. Na dianteira, disco de 220mm de diâmetro, enquanto na traseira o disco tem 190mm de diâmetro. O quadro é montado em tubos de aço tipo backbone, com o motor aparente. Para completar o estilo, o escape tem saída elevada na lateral direita, os para-lamas são altos, longe das rodas, típico dos modelos fora de estrada.

Os pneus são mais grossos, tipo balão - Honda/Dvulgação Os pneus são mais grossos, tipo balão

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe