Vovó da galera

A Honda modernizou o modelo Super Cub C 125, o veículo mais vendido do mundo

Recordista na preferência mundial, a Honda Super Cub C 125 volta no tempo, relançada com mesmo visual e decoração de seis décadas passadas, mas recheada de tecnologia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/07/2018 17:05 Téo Mascarenhas /Estado de Minas

A pintura com decoração em duas cores foi mantida - Honda/Divulgação A pintura com decoração em duas cores foi mantida
 

Em outubro de 2017, a Honda Super Cub, incluindo as muitas versões, completou 100 milhões de unidades comercializadas em mais de 160 países, tornando-se o veículo mais vendido da história da indústria. Em agosto de 2018, vai completar 60 anos de seu lançamento, em 1958. Para comemorar, a montadora relançou o modelo, com mesmo visual da pioneira, espécie de precursora das motonetas e até scooters atuais, porém, com tecnologia do presente. A história da Super Cub também passa pelo Brasil, importada de forma independente nos anos 1960.

O modelo pioneiro permitiu o crescimento da marca mundialmente - Honda/Divulgação O modelo pioneiro permitiu o crescimento da marca mundialmente

Entretanto, o salto veio em 1992, quando a Honda passou a montar oficialmente em Manaus o modelo C 100 Dream para o mercado nacional, sucedido a partir de 1998 pela Biz. Esta, uma legítima criação da engenharia brasileira, com base no modelo original, mas com a genial solução do “porta-malas” sob o banco, que assombrou a matriz japonesa e se transformou em um dos veículos mais vendidos no Brasil, popularizando também o uso pelo público feminino. A Biz ainda deu origem em 2006 ao modelo “popular” sem carenagem e embreagem automática, a POP 100.

 

 

INICIO A história da Super Cub começa em 1956, quando o fundador da Honda, Soichiro Honda e seu sócio (diretor financeiro linha dura), Takeo Fujisawa, viajam do Japão para a Alemanha e outros países da Europa, para buscar inspiração. O resultado veio com a ideia de criar um modelo fácil de pilotar, ao mesmo tempo robusto e atraente. Dessa forma, o motor do tipo quatro-tempos (inicialmente de 50cm³) foi posicionado horizontalmente, abrindo espaço no vão central, facilitando o embarque e desembarque, um quadro simplificado, proteção frontal para as pernas e rodas maiores.

O modelo de número 100 milhões ganhou decoração especial - Honda/Divulgação O modelo de número 100 milhões ganhou decoração especial

Além disso, a embreagem automática possibilitava praticidade e conforto no dia a dia, inclusive para mulheres. Porém, a globalização dispara com o sucesso de vendas nos Estados Unidos, no inicio da década de 1960, embalada por uma campanha publicitária (até hoje estudada) com o tema: “Você encontra pessoas interessantes em uma Honda”, e um custo na época de cerca de US$ 250. A produção em massa também aliviou a Honda de complicações econômicas e possibilitou um rápido crescimento com enorme diversificação de outros modelos.
Os para-lamas são envolventes, assim como o cobre corrente, para evitar respingos - Honda/Divulgação Os para-lamas são envolventes, assim como o cobre corrente, para evitar respingos

PRESENTE A nova Super Cub mantém o motor de um cilindro arrefecido a ar na posição horizontal, mas a capacidade é de 125cm³ e fornece 9,5cv a 7.500rpm e torque de 1,1kgfm a 5.000rpm, acoplado a um câmbio de quatro velocidades, operado com embreagem (centrífuga) automática. A partida é elétrica, mas a chave tem a comodidade do sensor de presença, que dispensa o contato e pode ficar no bolso para fazer o motor funcionar. Outra modernidade dos tempos atuais é a iluminação em LED, presente em todos os pontos da Super Cub.

Painel tem função analógica, mas também tela digital com indicadores de marcha engatada - Honda/Divulgação Painel tem função analógica, mas também tela digital com indicadores de marcha engatada

O visual foi mantido o mais fiel possível ao original, inclusive com o quadro de aço, a combinação de duas cores na pintura, escudo frontal e o banco em vermelho, além dos para-lamas envolventes a o cobre corrente para evitar respingos e o duplo amortecedor traseiro. Porém, as rodas são de liga leve, os freios a disco, com ABS de um canal. Já o painel tem função analógica, mas também tela digital com indicadores de marcha engatada e nível de combustível, além de relógio de horas. O novo Super Cub C125 inicialmente será comercializado nos Estados Unidos e Europa e, depois, no mundo.
As rodas modernas são de liga leve e os freios a disco - Honda/Divulgação As rodas modernas são de liga leve e os freios a disco


RAIADAS

MOTOCICLISTA A comemoração do Dia do Motociclista também foi alvo de campanha de segurança da concessionária Moto Fest Honda de Contagem, Minas Gerais, que promoveu uma blitz para checagem gratuita de 21 itens, distribuição de cartilhas com dicas de pilotagem e shows com música, além da instalação de antenas corta-pipa.

INDEPENDÊNCIA O Enduro da Independência, em sua 36ª edição, será disputado de 5 e 8 de setembro, entre Lavras e Itajubá, em Minas Gerais, e terá nova categoria. Foi criada a Brasil Iniciante para motocicletas nacionais de até 300cm³ arrefecidas a ar, que será disputada com média e trajeto 04, atrás da categoria Novatos. Informações: www.tcmg.com.br.

LEILÃO A motocross Husqvarna 400, com motor do tipo dois-tempos, que pertenceu ao ator Steve McQueen, astro de vários filmes de ação e também piloto de motocicletas, vai a leilão no dia 6 de outubro no Barber Motosports Museum, em Birminghan, nos Estados Unidos, promovido pela Bonhams. A moto, que ficou famosa por aparecer nas telas e em publicações, deve ultrapassar a casa dos R$ 500 mil.

PIGS O motogrupo Pigs vai realizar o Pigs Day número 3 em 25 de agosto. A programação começa com um ride em torno de Belo Horizonte e termina no espaço Milwaukee (Avenida Barão Homem de Melo, 3380) com bandas, food trucks e sorteios. Informações: (31) 99182-9646.

Tags: motocicleta bike mascarenhas téo rodas duas 125 c cub super honda

Veículos

Encontre seu veículo

Ultimas Notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação