Publicidade

Estado de Minas

Um bólido para poucos

Ferrari 412S, de 1958, foi arrematada em leilão no Monterey Classic Car, nos EUA, por US$ 5,6 milhões. Mas organizadores do evento esperavam lance bem superior


postado em 06/10/2006 23:46

Modelo não foi um grande vencedor nas competições, mas passou pelas mãos de famosos pilotos nas décadas de 50 e 60, como o americano Phil Hill, integrante da escuderia Ferrari, e Richie Ginther(foto: Reprodução da Internet/supercars.net - 11/10/06)
Modelo não foi um grande vencedor nas competições, mas passou pelas mãos de famosos pilotos nas décadas de 50 e 60, como o americano Phil Hill, integrante da escuderia Ferrari, e Richie Ginther (foto: Reprodução da Internet/supercars.net - 11/10/06)
O leilão de raridades é uma das atrações do Monterey Classic Car, tradicional exposição de automóveis antigos realizada no belo balneário da Califórnia, nos Estados Unidos. O evento reúne colecionadores de diferentes partes do mundo, mas são poucos os que têm condições de comprar os bólidos oferecidos em leilão. A cada martelada do leiloeiro as cifras vão subindo, ultrapassando o imaginário dos pobres mortais.

No leilão do Monterey Classic Car deste ano, realizado pela RM Auction, empresa especializada, a expectativa era de que o recorde de carro mais caro seria batido. O título ainda era do Bugatti Royale Berline de Voyage, de 1931, que foi arrematado por US$ 5,6 milhões ( hoje R$ 14 milhões) em 1986. E o automóvel habilitado para bater o recorde era a Ferrari 412S, de 1958, famosa por ter participado de competições e por suas belas formas curvilíneas.
Bólido tem enorme motor V12 DOHC, que desenvolve 447 cv. O esportivo foi leiloado em charmoso encontro de carros antigos nos Estados Unidos e chama a atenção pelas formas erredondas e os detalhes
Bólido tem enorme motor V12 DOHC, que desenvolve 447 cv. O esportivo foi leiloado em charmoso encontro de carros antigos nos Estados Unidos e chama a atenção pelas formas erredondas e os detalhes

Mas não foi dessa vez que o Bugatti Royale foi desbancado. A Ferrari acabou sendo arrematada por US$ 5,6 milhões ( R$ 12 milhões), decepcionando os organizadores do leilão, que esperavam arrecadar mais de US$ 8 milhões ( R$ 17,2 milhões) com o bólido. De acordo com a revista americana Sports Car Market, o valor pago pela 412S é o quarto maior já atingido por um carro nos Estados Unidos.

O modelo já passou pelas mãos de famosos pilotos, como o americano Phil Hill, que era integrante da escuderia Ferrari, e Richie Ginther. Apesar disso, o 412S não foi vitorioso na Fórmula 1 e em outras importantes competições da década de 1950, mas mesmo assim é cobiçado por colecionadores de antigos.

Os organizadores do leilão não divulgaram os nomes do vendedor e do comprador da Ferrari, mas informaram que o bólido é equipado com motor V12 DOHC de 447cv de potência máxima a 8.500rpm. O câmbio é manual de quatro marchas e o chassi foi feito em estrutura tubular de aço. Para segurar a macchina, os freios são a disco nas quatro rodas. E o carro ainda tem detalhes como rodas Borrani de 16 polegadas, com pneus Dunlop Racing.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade