Publicidade

Estado de Minas

Pequeno notável inglês

Austin A40, de 1951, é transformado em discreto Hot Rod mas, externamente, mantém principais características, como as formas arredondadas e alguns detalhes cromados


postado em 05/11/2006 13:02

Modelo foi lançado no final da década de 40 e ajudou a alavancar vendas da marca na Europa. A carroceria não foi modificada e preserva o clássico estilo inglês. Já o símbolo da Austin é um dos itens originais(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM)
Modelo foi lançado no final da década de 40 e ajudou a alavancar vendas da marca na Europa. A carroceria não foi modificada e preserva o clássico estilo inglês. Já o símbolo da Austin é um dos itens originais (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM)
No início do século passado, o industrial inglês Herbert Austin fundou uma fábrica de automóveis inspirado na linha de montagem que conhecera nos Estados Unidos. Um dos primeiros modelos Austin a fazer sucesso foi o Seven, apresentado em 1922. Era um carro simples, que se encaixava perfeitamente no perfil do consumidor inglês da época. Já no final da década de 40, a fábrica lançou o A40, que ajudou a alavancar ainda mais as vendas da empresa na Europa e em outros mercados. Modelo foi produzido com carrocerias sedã de duas e quatro portas, roadster e hatchback, com motor 1.2 litro de 40 cv de potência.

O Austin A40 é um modelo que hoje faz parte do dia-a-dia do fotógrafo e publicitário Rodrigo Câmara. Ele conta que não conhecia o carro, mas, certa vez, caminhando pela Avenida Beira Mar em Florianópolis, Santa Catarina, avistou o modelo em uma feira de automóveis. Foi paixão à primeira vista. Gostei tanto do Austin A40, que peguei o contato do dono do carro para negociar a compra dele depois, conta o fotógrafo.

Mas Rodrigo retornou a Belo Horizonte e perdeu a oportunidade de fechar o negócio. Passou, então, a procurar um Austin A40 pela internet e, por incrível coincidência, encontrou o mesmo carro que havia visto em Florianópolis, mas com um colecionador em São Paulo. Comprou o carro e o trouxe para Belo Horizonte e já o usou para levar uma amiga à igreja no dia do casamento. "Foi o maior sucesso", revela.
Volante é do tipo esportivo e painel foi revestido em corino. Os bancos ganharam revestimento mais esportivo. O motor quatro cilindros é do Opala. Já o porta-malas tem boa capacidade e tampa abre para fora
Volante é do tipo esportivo e painel foi revestido em corino. Os bancos ganharam revestimento mais esportivo. O motor quatro cilindros é do Opala. Já o porta-malas tem boa capacidade e tampa abre para fora

O Austin A40, de 1951, de Rodrigo não é o que se pode chamar de um antigo em pleno estado de originalidade. O modelo passou por algumas modificações e ganhou um aspecto de Hot Rod mais comportado. A carroceria original não foi modificada e preserva as linhas arredondadas, com uma imponente grade cromada na frente e o A estilizado sobre o capô. Mas as alterações já começam a ser notadas nas duas portas do carro, que receberam maçanetas retangulares de Alfa Romeo.

De Opala

As rodas originais foram substituídas por outras de liga leve, com aro de 14 polegadas. O carro tem suspensão dianteira independente e traseira com feixe de molas. O sistema de freio tem disco na dianteira e tambor na traseira e exige atenção total do motorista, pois em algumas situações é preciso bombear o pedal, para que funcione de forma mais eficiente. O motor original deu lugar ao quatro cilindros do Opala e o câmbio de quatro marchas também é do modelo Chevrolet.

Apesar das dimensões reduzidas, o Austin A40 tem porta-malas com bom volume. Internamente, o carro de Rodrigo também está bem diferente do original. Ganhou bancos mais modernos e revestimento em corino na cor cinza. O banco traseiro mais parece uma poltrona, com o assento bem largo. O painel também foi revestido em corino e nele há velocímetro, voltímetro e marcadores de nível de combustível e temperatura da água do motor.

O volante é do tipo esportivo, mas Rodrigo revelou que está procurando um original para substituí-lo. E a buzina é do tipo 'paquera', bem ao estilo do dono do carro. O Austin A40 de Rodrigo preserva todo charme do estilo inglês da década de 50, mas com uma pitada de modernidade, que o deixou com um aspecto bem interessante.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade