Publicidade

Estado de Minas

Besouro - Celebrando um mito

Publicidade ajudou a fazer a fama do VW Fusca, que tem um dia especial no Brasil. Praticidade, economia, inovação e simplicidade eram aspectos ressaltados


postado em 19/01/2007 22:55

(foto: Fotos: Volkswagen/Divulgação)
(foto: Fotos: Volkswagen/Divulgação)
O Volkswagen Fusca tem carisma semelhante ao dos santos mais verenados. Uma data só não basta para celebrar seu dia. Além do dia mundial, comemorado em 22 de julho, o modelo tem um dia nacional, celebrado no dia 20 de janeiro. Por todo o Brasil, as fusqueatas, como são chamadas as carreatas formadas pelo modelo, buzinarão pelas ruas, em louvor às 21,5 milhões de unidades comercializados em 65 anos de produção. Além das formas arredondadas, do motor refrigerado a ar, do espaço interno que sempre comporta mais um, como os mais carinhosos corações de mãe, o que ajudou a angariar simpatia para o primeiro sedã da VW foi a publicidade. O presidente do Fusca Clube de Poços de Caldas, Juliano Dalla Rosa, levantou revistas e pesquisou em sites e jornais a publicidade antiga do Fusca e não tem dúvidas de que grande parte da fama do carro se deve à propaganda. Veja algumas que fizeram a fama do modelo no século passado.

No Brasil, mais do que economia, o Fusca se tornou uma necessidade, dada a pobreza do país. Diante da falta de opções, a solução foi exaltar a praticidade do modelo. A campanha veiculada compara o Fusca a clipe, parafuso, anzol e zíper. E arremata: "Quando uma idéia é boa, ela é definitiva. Fusca. Bom hoje, bom amanhã, bom sempre".

O espírito econômico do Fusca permanece em uma propaganda bem-humorada, onde se vê um porco com formas semelhantes às do Fusca e a frase "É dinheiro no banco": no porquinho, que faz as vezes de cofrinho, as moedas caem, enquanto no carro, os passageiros sorriem.

Outro aspecto decantando pelos propagandistas do VW é sua durabilidade. Uma série de peças com apenas uma foto do Fusca e uma frase lapidaram a fama: "Contra a dor de cabeça, Fusca". Só muda a cor, do roxo para o verde, e a frase agora é: "Buracos, voltei". Com o vermelho, a propaganda é de que "Dura até acabar".

Na série de fotos e frases, houve outras, que além da resistência, destacavam a simplicidade do carro, como: "Quer luxo, compre o Santana" e "De 0 a 100 no tempo suficiente".


Assista ao "Dia do Fusca" no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade