Publicidade

Estado de Minas

Elegância à moda antiga

Francesa Delahaye produziu na década de 1930 o Tipo 135 MS Grand Sport Roadster, modelo de competição que se tornou referência para outros construtores de automóveis


postado em 28/04/2007 17:15

Com aspectos aerodinâmicos, modelo francês fez sucesso nas pistas, conquistando várias vitórias em competições. Modelo é equipado com motor seis cilindros em linha, 3.3557 cm³ de cilindrada, com três carburadores e que desenvolve 160 cv de potência(foto: Fotos: Gooding & Company/Reprodução)
Com aspectos aerodinâmicos, modelo francês fez sucesso nas pistas, conquistando várias vitórias em competições. Modelo é equipado com motor seis cilindros em linha, 3.3557 cm³ de cilindrada, com três carburadores e que desenvolve 160 cv de potência (foto: Fotos: Gooding & Company/Reprodução)
Durante mais de seis décadas, a industria automobilística francesa Delahaye produziu belos modelos, alguns com passagens vitoriosas por competições. Nos anos 1920, a marca conquistou posição de destaque no mercado francês, produzindo carros equipados com motores de quatro e seis cilindros, com radiadores de forma arredondada.

Já, no início dos anos 1930, a Delahaye se especializou em construir sólidos sedãs familiares, mas com a gradual queda de desempenho dos modelos Bugatti nas competições, a fábrica francesa viu a oportunidade de lançar um bólido esportivo. Em 1934, a empresa apresentou o Tipo 135, modelo feito a partir de um motor seis cilindros de 3.2 litros. Nos anos seguintes foram lançados o Tipo 135M e o 135MS, com os quais a Delahaye venceu importantes competições, como o Rally de Monte Carlo, em 1937, e Le Mans, em 1938.
Frente apresenta detalhes cromados e grande forma ovalada, que se tornou referência nos modelos da marca. Interior tem acabamento sofisticado e volante de quatro raios
Frente apresenta detalhes cromados e grande forma ovalada, que se tornou referência nos modelos da marca. Interior tem acabamento sofisticado e volante de quatro raios

Um belo exemplar de um Delahaye 135MS Grand Sport Roadster, de 1939, pôde ser visto recentemente em um leilão de automóveis antigos nos Estados Unidos. O modelo em questão foi encarroçado por Giuseppe Figoni e Ovidio Falaschi, talentosa dupla de designers que transformou o ato de desenhar automóveis em arte. Figoni via o vento como seu principal inimigo, por isso se esmerava em desenhar carrocerias de formas aerodinâmicas.

E assim é o Tipo 135MS, um conversível de duas portas e frente longa, de linhas arredondadas. Os pára-lamas, dianteiros e traseiros, têm forma de gotas, dando equilíbrio ao conjunto. A frente, com faróis redondos e cromados, tem a tradicional grade do radiador ovalada. Na traseira, o estepe fixado dá o toque esportivo. As rodas raiadas de cubo rápido, calçadas com pneus de faixa branca, completam o visual.

Mas não é só a bela carroceria que chama a atenção no automóvel francês. Seu conjunto mecânico também se destaca. O motor é um seis cilindros em linha, de 3.557 cm³ de cilindrada, com três carburadores, que desenvolve 160 cv de potência. A o conjunto da transmissão inclui um câmbio de quatro marchas, e a suspensão dianteira é independente.

Trata-se de um automóvel que passou pelas mãos de alguns colecionadores e participou de inúmeros ralis, mas ainda mantém todas as suas características originais. Foi restaurado por um especialista e encontra-se em estado impecável, tanto na carroceria quanto no conjunto mecânico. É uma verdadeira jóia, que não teve seu valor de venda revelado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade