Publicidade

Estado de Minas

O charme dos nacionais

Exposição de carros antigos durante congresso da Fenabrave homenageia os 50 anos da indústria automobilística brasileira. Modelos foram cedidos por colecionadores do Paraná


postado em 10/09/2007 11:59

Dauphine fabricado no Brasil pela Willys Overland, com licença da Renault, teve seu nome mudado para Gordini em 1962(foto: Fotos: Paula Carolina/Especial para o EM)
Dauphine fabricado no Brasil pela Willys Overland, com licença da Renault, teve seu nome mudado para Gordini em 1962 (foto: Fotos: Paula Carolina/Especial para o EM)

De Curitiba

A história da indústria automobilística brasileira é contada pelos 11 ícones da produção nacional em exposição durante o 17º Congresso da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A homenagem aos 50 anos da indústria, comemorados em 2006, foi organizada pelo colecionador de carros antigos e procurador do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos (Sincodiv) do estado do Paraná, Marcos Pereira.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS NA GALERIA!

Chevrolet
Um Opala 1969, com motor 2.5 de quatro cilindros, de 95cv, foi cedido pelo colecionador Gladimir Poletto. Foi o primeiro carro brasileiro com a marca Chevrolet, apresentado em 1968 e comercializado a partir de 1969.
Esse carro é muito bem cuidado. A caçamba é de madeira e o dono, que é meu amigo pessoal, não deixa ninguém subir, observa Pereira, apontando para a picape C10 1971, com motor 3.8 de seis cilindros de 140cv.

VW
O Fusca exibido era um modelo 1964, com motor 1.2 de quatro cilindros e potência de 36cv. O primeiro Fusca foi lançado no Brasil em 1959, dois anos depois da Kombi. Era equipado, inclusive, com o motor da perua: quatro cilindros, opostos dois a dois, a ar, de 1.192cm³ de cilindrada.

A senhora que completou 50 anos no último domingo não poderia faltar à exposição. Um modelo 1974, com motor 1.5 de quatro cilindros e potência de 52cv, foi cedido pelo colecionador Luiz Cooper. A Kombi foi o primeiro veículo produzido pela VW no Brasil, na linha de São Bernardo do Campo, onde ainda é fabricada.

Também em exposição, um Karmann Ghia 1963, com motor 1.2 de quatro cilindros e potência de 36cv. O carro foi lançado em 1962, o terceiro da marca no país.

Fiat 147
A versão GLS 1981, exposta na feira, tinha motor 1.3 de quatro cilindros com potência de 61cv. A Fiat veio para o Brasil em 1976 e o 147 começou a ser produzido no ano seguinte.

Willys
Com todo o charme, o Gordini exposto era de 1962, com motor 845cm³ de cilindrada, de quatro cilindros e potência de 40cv. "Com licença da Renault, a Willys Overland do Brasil produzia o Dauphine, que em 1962 foi batizado de Gordini", diz Pereira. Com motor mais potente (40cv) e câmbio de quatro marchas, o carrinho ficou mais veloz e versátil para o trânsito urbano.

Antes, porém, em 1954, a Willys já tinha iniciado suas atividades industriais no Brasil montando os Jeeps Willys americanos, comercializados com o nome de Universal, que tiveram boa aceitação no mercado brasileiro. A Rural foi lançada em 1956. O modelo exposto era um 1963, com motor 2.6 de seis cilindros e 91cv de potência.

Ford
Em 1967, a Ford adquiriu o controle acionário da Willys e em 1968 lançou o Corcel. O modelo em exposição, porém, era um 1977, com motor 1.3 de quatro cilindros e potência de 68cv. Em sua origem, o Corcel tinha plataforma e conjunto mecânico elaborados pela Renault francesa, em cooperação com a Willys Overland do Brasil.

Mas desde a década de 1920, a Ford já montava no Brasil o modelo T. Em 1966, foi apresentado no 5º Salão do Automóvel de São Paulo o Galaxie, um dos automóveis de sucesso, que reproduzia as linhas do modelo americano. Começou a ser produzido em abril de 1967, com motor V8 4.5 de 170cv. O modelo em exposição era um 1983 com motor V8 de 179cv. Era um carro luxuoso na época e esse era o topo de linha, diz Pereira.

Dkw-Vemag Candango
Em exposição, um modelo 1961 com motor 1.0 de três cilindros, dois tempos e potência de 45cv. "A Vemag produzia no Brasil com licença da Auto Union", lembra Pereira. O primeiro modelo da marca produzido no Brasil, em 1956, foi a perua DKW-Vemag, cópia do modelo alemão DKW, fabricado pelo grupo Auto Union.

Jornalista viajou a convite da Fenabrave.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade