Publicidade

Estado de Minas

Homenagem ao maestro

Maserati comemora 50 anos do quinto e último título mundial na Fórmula 1, conquistado pelo brilhante piloto argentino Juan Manuel Fangio, em 1957, na Alemanha


postado em 23/09/2007 14:00

Monoposto 250F que passou pelas mãos do argentino foi exposto no Salão de Frankfurt(foto: Reprodução da Internet - portalestematicos.com - 19/9/07)
Monoposto 250F que passou pelas mãos do argentino foi exposto no Salão de Frankfurt (foto: Reprodução da Internet - portalestematicos.com - 19/9/07)
A Maserati tem motivos de sobra para se orgulhar e comemorar o cinqüentenário do feito do piloto Juan Manuel Fangio, no circuito de Nurburgring, na Alemanha. Em 4 de agosto de 1957, pilotando um modelo da marca italiana, um monoposto 250F, o argentino, aos 46 anos, superou as poderosas Ferraris e garantiu seu quinto e último título no Campeonato Mundial de Fórmula 1. A data foi relembrada com festa.

O ano de 1957 foi especial na carreira de Fangio. Das 16 corridas que disputou, defendendo as cores da Maserati, incluindo provas de Fórmula 1 e competições de carros-esporte, venceu 10. Deles, o Grande Prêmio da Alemanha ainda é considerado um dos mais emocionantes de todos os tempos. Isso porque o maestro (como Fangio era chamado pelos pilotos) demonstrou toda a sua habilidade e, volta após volta, foi tirando a diferença que o separava das Ferraris. Acabou a prova em primeiro lugar, quebrando o recorde da pista.
Fangio bateu o recorde da pista de Nuerburgring e superou os pilotos da Ferrari(foto: Reprodução da Internet - taringa.net - 19/9/07)
Fangio bateu o recorde da pista de Nuerburgring e superou os pilotos da Ferrari (foto: Reprodução da Internet - taringa.net - 19/9/07)

Emoção
No fim da corrida, Fangio, emocionado, descreveu sua conquista: "Eu nunca dirigi tão rápido em toda a minha vida e acredito que não serei capaz de fazer isso novamente". Para comemorar os 50 anos da vitória de Fangio, com o 250F, a Maserati criou um troféu especial e um site, que recorda a temporada inesquecível. No endereço www.maseraticelebratesfangio.com há informações sobre o piloto argentino e o carro com o qual foi vitorioso.

O 250F de Fangio foi exposto no estande da Maserati, no Salão de Frankfurt, que termina hoje. O modelo começou a ser desenvolvido a partir do A6GCM, de 1953. Ao ser concluído, em 1957, foi considerado o melhor veículo de competição do mercado. É um carro de linhas harmoniosas e mecânica equilibrada, tendo como características principais a robustez e a segurança.

Equipado com motor de seis cilindros, de 270 cv de potência máxima a 8.000 rpm, o Maserati 250F tem um chassi moderno para a época, com tubos de dimensões reduzidas. Os freios dispõem de tambores maiores, e a carroceria, de várias saídas de ar, para facilitar a refrigeração do motor. A Maserati fez três exemplares do 250F com propulsor de seis cilindros e, depois, chegou a montar uma unidade com um V12. O modelo até hoje encanta por suas belas formas e é o sonho de qualquer colecionador ou apaixonados por carros de competição.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade