Publicidade

Estado de Minas

O retorno de Jakob

Para homenagear o primeiro modelo produzido pela Volvo, empresa sueca faz hot rod com estilo retrô, muita tecnologia embarcada, motor de 268 cv e câmbio de cinco marchas


postado em 02/03/2008 12:48

(foto: Fotos: Volvo/Divulgação)
(foto: Fotos: Volvo/Divulgação)
Em 14 de abril de 1927, saía da linha de montagem da Volvo, em Gotemburgo, na Suécia, o primeiro carro da marca, o ÖV4, que ficou conhecido como Jakob. No ano passado, quando a montadora completou 80 anos, foi homenageada pela empresa também sueca Caresto, de Leif Tufvesson. Ele construiu um hot rod que representa sua interpretação do primeiro modelo Volvo. Trata-se de um carro com estilo retrô, mas com sofisticação e tecnologia atuais.
Na traseira, rodas de alumínio e largos pneus na medida 295/40. Sob o capô, moderno motor de cinco cilindros e 37,7 kgfm de torque. Interior tem acabamento sofisticado e muitos espaço para ocupantes
Na traseira, rodas de alumínio e largos pneus na medida 295/40. Sob o capô, moderno motor de cinco cilindros e 37,7 kgfm de torque. Interior tem acabamento sofisticado e muitos espaço para ocupantes

A Volvo começou a ser constituída em 1924, quando o administrador de empresas Assar Gabrielsson e o engenheiro Gustaf Larson resolveram projetar e construir um carro. A idéia surgiu durante um jantar, no tradicional festival anual do camarão, que é comemorado na Suécia em 25 de julho, como o Dia de Jakob. Foram dois anos de muito trabalho, até que a dupla apresentou o primeiro protótipo do ÖV4, um carro sem capota, de quatro lugares e motor de quatro cilindros.

Para expressar sua paixão pelos modelos Volvo, Leif Tufvesson resolveu projetar e construir o hot rod Jakob, uma releitura do ÖV4. Quando o carro foi apresentado para os executivos da montadora, no fim do ano passado, eles se impressionaram com a sofisticação e beleza do modelo. O hot rod preserva algumas características do Jakob original, como a grade dianteira de moldura cromada, faróis redondos e frente alongada. Mas as semelhanças param por aí.

O hot rod tem chassi feito em fibra de carbono e carroceria em alumínio. São apenas dois lugares em um interior confortável, com acabamento primoroso. Os assentos revestidos em couro marrom são moldados à carroceria. O volante de dois raios cromados tem aro de madeira, mas o painel não apresenta os instrumentos convencionais. Todas as funções são comandadas por um único instrumento, no centro do painel, que muda de cor conforme o comando. Ao ser pressionado uma vez, liga a ignição e acende uma luz vermelha. Ao pressionar o pedal de embreagem, o butão muda de cor.

A versão moderna do Jakob é um pouco menor, mas tem detalhes que proporcionam aspecto robusto, como as grandes rodas de alumínio, calçadas com largos pneus, nas medidas 225/55 R 19, na frente, e 295/40 R 22, na traseira. Sob o capô, o moderno motor Volvo T5, de cinco cilindros, movido a etanol E85 (85% de álcool e 15% de gasolina), que desenvolve 268 cv de potência e 37,7 kgfm de torque. O câmbio é o M90, manual de cinco marchas, o mesmo que equipa o Volvo 960.

O hot rod Jakob está exposto no museu da Volvo, em Gotemburgo, e, no fim do ano, a montadora pretende levá-lo em turnê pela região nórdica e Estados Unidos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade