Publicidade

Estado de Minas

Charme alemão

Mercedes-Benz 300Sc Cabriolet foi clássico esportivo dos anos 1950, que encantava pelas formas da carroceria e eficiência do motor de seis cilindros com injeção direta


postado em 30/03/2008 15:45

Foram feitas apenas 49 unidades do Cabriolet, que tem cotação elevada no mercado de antigos(foto: Fotos: Christie's/Divulgação)
Foram feitas apenas 49 unidades do Cabriolet, que tem cotação elevada no mercado de antigos (foto: Fotos: Christie's/Divulgação)
Nos anos 1950, a indústria automobilística produziu alguns belos modelos esportivos. A Mercedes-Benz, por exemplo, apresentou no Salão de Paris, de 1951, o 300S, que foi desenhado para atender os desejos dos apaixonados por automóveis esportivos. Era produzido com carrocerias Coupé, Roadster e Cabriolet, todas com o mesmo nível de acabamento.
Haste cromada, denominada Landau, auxilia na abertura da capota do modelo de linhas curvas. Interior com acabamento requintado usa madeira nobre no painel
Haste cromada, denominada Landau, auxilia na abertura da capota do modelo de linhas curvas. Interior com acabamento requintado usa madeira nobre no painel

O interior era uma verdadeira demonstração de sofisticação, devido ao uso de materiais de alta qualidade. O painel, além de ter todos os instrumentos necessários, tinha acabamento em madeira nobre. Os bancos e painéis de porta eram cuidadosamente revestidos com couro refinado. O Cabriolet tinha charmoso teto conversível e as bagagens podiam ser acomodadas entre os dois estepes no porta-malas.

O modelo 300Sc foi lançado em 1955, também com as três opções de carroceria. A novidade é que o motor seis cilindros em linha, de 2.996 cm³ de cilindrada, ganhara injeção mecânica direta de combustível da Bosch, chegando a 175 cv de potência. O câmbio era manual de quatro velocidades. No total, foram produzidas 200 unidades do 300Sc, sendo 98 Coupé, 53 Roadster e 49 Cabriolet.

Um dos modelos Cabriolet foi vendido pela casa de leilões Christie's, nos Estados Unidos, por US$ 352 mil. Para ter uma idéia, quando o 300Sc foi lançado na década de 1950, custava cerca de US$ 14 mil. Além das belas formas arredondadas da carroceria, o conversível impressiona pelo conforto e sofisticação do acabamento. A casa de leilões não conseguiu fazer um levantamento preciso sobre a história desse Mercedes-Benz 300Sc Cabriolet, mas sabe-se que o automóvel pertenceu ao presidente do estúdio de cinema e televisão Warner Brothers.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade