Publicidade

Estado de Minas

Brazil Classic Fiat Show 2008 - Moderno retorno ao passado

Feira de peças, acessórios e um trator foi arrematado em leilão


postado em 28/05/2008 14:46

(foto: Fotos: Boris Feldman/Especial para o EM - 27/5/08)
(foto: Fotos: Boris Feldman/Especial para o EM - 27/5/08)
Quando o presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos, Henrique Thielmann, elogiou o requinte do evento ele nem imaginava que o evento era mais requintado do que pensava, pois, no dia seguinte, bem na frente do Grande Hotel de Araxá, era difícil determinar o que era mais sofisticado, se duas Isotta Fraschini (o mais valioso automóvel italiano da década de 20) ou um Rolls-Royce 1966 conversível que tinha do lado, recém-saído de seu porta-malas, todo o aparato (de época) para o piquenique de um casal, com uma elegantérrima cesta de vime, talheres de prata, toalha de linho e taças de cristal da Boêmia. Aliás, para a fábrica inglesa não é simplesmente um conversível, mas um "Silver Cloud III Mulliner Parkward Drophead Coupe"...



O evento de Araxá é indiscutivelmente o mais importante do Brasil, atrai colecionadores de outros países e se alinha com o AutoClásica, da Argentina, como os dois melhores da América do Sul.

Nessa edição (a décima oitava, desde que começou, há 24 anos) foram 322 veículos selecionados com rigor para serem expostos em frente ao Ouro Minas Grande Hotel e Termas de Araxá que, por sinal, é o mais belo conjunto arquitetônico hoteleiro do Brasil.

Veja mais fotos do Brazil Classic Fiat Show 2008!
Veja outras fotos do evento!

Realizado entre 21 e 24 de maio, o evento "fechou" a capacidade dos hotéis da cidade e atraiu, além dos colecionadores, um público de cerca de 50 mil pessoas. Entre as atividades programadas, um raid (rali de regularidade), um leilão e o belo desfile dos automóveis premiados no Grand Finale do encontro.
Rolls-Royce conversível, de 1966, com cesta de piquenique
Rolls-Royce conversível, de 1966, com cesta de piquenique

Spazio Italia
O tema desta edição do encontro foram os esportivos italianos. Os colecionadores levaram mais de 30 automóveis das décadas de 60 e 70, o que levou a organização do encontro a dividi-los em dois espaços, o primeiro com 18 Ferraris e o segundo com 15 outros raros exemplares da maestria italiana no design: Iso Griffo, Maseratis, Alfa Romeo, Lamborghinis, Fiat e De Tomaso formavam um raro conjunto de esportivos.



Durante a premiação dos melhores, o Veteran Car Club MG homenageou - com o troféu Lalique - o colecionador José Roberto Nasser, de Brasília, por seu empenho em desenvolver o antigomobilismo no Brasil.

O prêmio Roberto Lee, concedido ao melhor veículo exposto, foi entregue este ano ao Daimler Sedanca de Ville 1939, de Antônio Cunha.

Trator de Martelo
O encontro de Araxá atrai também dezenas de empresas interessadas em comercializar ou divulgar produtos. A Fiat Powertrain (FPT), por exemplo, uma das maiores fabricantes mundiais de motores e câmbios, instalou-se com um estande para exibir o sistema locker de travamento do diferencial, recém-lançado no Palio Weekend Adventure. A Via Europa, importadora das marcas Ferrari e Maserati no Brasil, levou duas Maseratis, a novíssima cupê GT e uma "Quatroporte". Lojas especializadas em automóveis antigos também marcaram presença, entre elas a Americar, a RS Automóveis e a Phenix. Como sempre, dezenas de comerciantes de peças, acessórios, literatura e miniaturas de antigos aproveitaram o evento para montar seus estandes. Além de outras empresas que comercializam produtos e serviços de alto nível, como a Expand (vinhos), Chubb (Seguros), Car Magazine (revista especializada), Bonham's (casa leiloeira inglesa) e muitas outras.



Capítulo à parte no encontro foi o leilão de veículos antigos, único no Brasil. Este ano foram 74 inscritos, dos quais 18 vendidos no martelo, entre automóveis importados e nacionais, picapes, motos e até um trator.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade