Publicidade

Estado de Minas

VW Karmann Ghia - Obra de arte

De tão bonito, o modelo chegou a ser exposto no Museu de Arte Moderna de Nova York. Ainda assim o desempenho como esportivo nunca foi o ponto forte do modelo


postado em 30/10/2009 15:16

(foto: José Augusto/Divulgação)
(foto: José Augusto/Divulgação)
O Karmann Ghia foi lançado na Europa em 1955, com projeto dividido entre a Ghia, a Karmann e a Volkswagen, e ali foi produzido com sucesso até 1974. O modelo chegou ao Brasil em 1962 pela Karmann Ghia do Brasil, fundada dois anos antes. Inicialmente, era para ser apenas um veículo montado aqui, mas em 1960 entrou em vigor uma lei que limitava as importações, estimulando a produção completa do Karmann Ghia no Brasil. Os carros eram vendidos nas concessionárias VW, onde também era dada a assistência técnica.

O Karmann Ghia brasileiro era quase idêntico ao alemão, usando a plataforma do Fusca e o mesmo motor de 1.2 litro, resfriado a ar, com 30cv de potência. Além do propulsor fraco, o peso do veículo (815kg) contribuía para deixar o desempenho bastante limitado, com velocidade máxima de 118km/h. Suas dimensões eram 4,14m de comprimento, 1,63m de largura, 1,33m de altura e 2,40m de entre-eixos. Até 1966 havia a opção de pintura saia e blusa.

Veja mais fotos do Volkswagen Karmann Ghia!

Em 1967, o modelo ganhou motor 1.5 litro de 44cv, a velocidade máxima passou para 135km/h e o sistema elétrico, de 6 para 12 volts. Esse ano também marcou a chegada da belíssima carroceria conversível. Em 1970, o Karmann Ghia recebeu mais um upgrade: o motor 1.6 litro de 50cv e freios a disco nas rodas dianteiras. Também nesse ano foi fabricado o último conversível, num total de apenas 177 unidades produzidas.

TC: Karmann Ghia de design italiano foi produzido apenas no Brasil(foto: Bruno Beleza - 04/10/09)
TC: Karmann Ghia de design italiano foi produzido apenas no Brasil (foto: Bruno Beleza - 04/10/09)


TC

Já no fim de 1970, foi lançado o Karmann Ghia TC (Touring Coupê), inspirado no Porsche 911. Com carroceria fastback, o modelo foi desenhado na Itália pela Italdesign. O veículo trazia motor 1.6 litro plano, como na Variant. As dimensões eram as mesmas, mas o peso aumentou para 920kg. Em 1971, o modelo tradicional deixou de ser fabricado. Já a produção do TC foi encerrada em 1975.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade