Publicidade

Estado de Minas

Imagem - Mestre do click

Fotógrafo húngaro registrou, no início do século passado, os mais famosos automóveis de corrida. Anos mais tarde, virou sua paixão para mulheres nuas. O seu acervo está sendo digitalizado pela Daimler AG


postado em 05/03/2010 17:01

(foto: Fotos Zoltan Glass/Museu de Bradford/Divulgação)
(foto: Fotos Zoltan Glass/Museu de Bradford/Divulgação)
De Bradford, Inglaterra - A fotografia era a paixão de Zoltán Glass, que trabalhou em muitas atividades até que seu sonho se transformasse em realidade. Sua obra está sendo resgatada por um museu com patrocínio da Daimler AG, empresa para a qual ele trabalhou e fotografou os conhecidos carros chamados de Flecha de Prata.

Carros e mulheres

Apaixonado por automóveis e mulheres nuas. Assim foi Zoltán Glass, um dos mais famosos fotógrafos do século passado, um húngaro que nasceu em Budapeste, em 1903, e morreu em Roquebrune (França), em 1981. Zoltán fez de tudo na vida, desde pintor, caricaturista, ator e até porteiro de boate, tudo para financiar sua paixão pelas fotos e carros de corrida.

Veja mais fotos do acervo de Zoltan Glass!

Ele se mudou para Berlim em 1925, foi editor de arte de vários jornais e montou, em 1930, uma agência para fotos publicitárias e de automóveis. Foi contratado pela Daimler-Benz para fotografar os automóveis Mercedes e registrar, a partir de 1934, as famosas Flechas de Prata da estrela de três pontas que dominaram as pistas das mais importantes corridas europeias.

Em 1936, foi obrigado a emigrar para Londres pois foi, como judeu, proibido de fotografar para jornais alemães. Depois da guerra, voltou a montar um estúdio em Londres (1948) e se dedicou principalmente à fotografia publicitária. E veio a fase das mulheres nuas, tornando-o famoso em toda a Europa, onde teve suas fotos publicadas em diversas publicações —Lilliput, Picture Post, Black Star, The Observer — e várias outras. E até nos EUA, onde, entre outros, teve seu trabalho destacado na revista Life. Nessa época, ele reduziu o trabalho com automóveis, dedicando-se apenas à famosa Mercedes-Benz 300 SL (Asa de Gaivota).

Mulheres sempre presentes no trabalho do fotográfo, como as que observam o Mercedes de 1935 ao lado de avião da Lufthansa
Mulheres sempre presentes no trabalho do fotográfo, como as que observam o Mercedes de 1935 ao lado de avião da Lufthansa


Digitalização patrocinada

Zoltán deixou um fenomenal arquivo com milhares de fotos, que foi adquirido pelo National Media Museum de Bradford, no Norte da Inglaterra. Ele tem uma das mais importantes coleções de fotografias da Europa. A Daimler AG, que teve vários de seus carros clicados por Zoltán, decidiu patrocinar a catalogação e digitalização desse arquivo por meio de um processo de alta tecnologia e que inclui as legendas junto às fotos. O museu está preparando cerca de 6 mil imagens e o trabalho deverá estar pronto em abril.


(*) Jornalista viajou a convite da Daimler AG

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade