Publicidade

Estado de Minas OPERANDO POR INSTRUMENTOS

Saiba como usar os recursos disponíveis para aumentar a segurança em situações de neblina

Quem já passou sufoco, sabe como essa situação é perigosa


postado em 04/06/2015 10:33 / atualizado em 04/06/2015 10:45

Se a estrada e a paisagem estiverem encobertas por um nevoeiro mais denso, redobre a atenção(foto: Juliana Santos/DB/D.A Press)
Se a estrada e a paisagem estiverem encobertas por um nevoeiro mais denso, redobre a atenção (foto: Juliana Santos/DB/D.A Press)
Estamos no outono e, em menos de um mês, já estaremos no inverno, as estações mais propícias à formação de neblina. Quando a névoa está mais rala, basta ter mais atenção, mas, se a estrada e a paisagem estiverem encobertas por um nevoeiro mais denso, a visibilidade certamente ficará restrita. Nessa situação é bom saber os procedimentos que podem ser tomados para minimizar os riscos. As dicas são do engenheiro Oliver Schulze, diretor do Comitê de Segurança Veicular da SAE Brasil.

  • LUZ BAIXA
Fique atento às luzes do seu veículo. Um instinto inicial é ligar o farol alto, procedimento que não deve ser adotado, porque esse tipo de luz vai bater nas gotículas e formar uma verdadeira cortina à sua frente. Ligue apenas o farol baixo, que vai melhorar a visibilidade a curta distância, e tente se orientar por meio das faixas da pista (quando há!) ou pelo fluxo de veículos. Se seu carro for equipado com faróis e lanternas de neblina, é hora de usá-los. O farol de neblina possui um facho luminoso curto, rasteiro e amplo. Já a lanterna tem uma luz bastante forte para deixar o veículo visível para o motorista de trás mesmo com a névoa. E nada de transitar com o pisca-alerta ligado, o que pode levar o motorista de trás a achar que seu veículo está imobilizado, obrigando-o a fazer uma frenagem brusca.

  • VISIBILIDADE
Se a visibilidade fora do veículo já está ruim, é melhor não piorar as coisas dentro dele. Mantenha os vidros limpos e não os deixe embaçar. Se o carro tiver ar-condicionado, ligue-o para desembaçar os vidros. Se não tiver, direcione o ar (quente, de preferência) para o para-brisa e mantenha as janelas abertas. Se precisar, use os limpadores de para-brisa, que devem estar em boas condições.

Pare
A primeira orientação é procurar por um lugar seguro para parar o veículo e esperar a visibilidade voltar. Nessa situação evite o acostamento, que geralmente vai deixá-lo exposto a acidentes. Prefira um posto de combustíveis ou um restaurante à beira da estrada. Mas nem sempre há um local assim disponível.

Devagar
Como nem sempre há um lugar seguro para parar, o primeiro procedimento a ser adotado é reduzir bastante a velocidade e manter uma boa distância de segurança do veículo da frente. Assim, você terá tempo e espaço para reagir a qualquer situação. Como a neblina pode molhar a pista, a baixa velocidade também vai impedir que o veículo escorregue.

Situação crítica
Também chamada de nevoeiro ou cerração, a neblina ocorre com mais frequência no outono e no inverno, mas pode acontecer em qualquer época do ano. O fenômeno é devido à incidência, principalmente de dois elementos: temperatura em rápido declínio e umidade elevada, o que causa a condensação. A situação é bastante comum no início da manhã, depois de uma madrugada gelada, e a névoa se desfaz no decorrer da manhã, à medida que o ar vai esquentando. Mas a neblina pode se formar também à tarde e à noite, dependendo das condições meteorológicas. Outro tipo de nevoeiro se forma sobre mares e rios, quando o ar frio passa sobre a água (que está mais quente) e fica cheio de umidade, formando o nevoeiro. A explicação é do Climatempo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade