Publicidade

Estado de Minas

Jaguar F-Pace é testado em condições extremas antes de ser apresentado ao público

Crossover da Jaguar será lançado no Salão de Frankfurt, em setembro, e estará à venda em todo o mundo a partir do ano que vem


postado em 22/07/2015 19:30


O Jaguar F-Pace, crossover da marca britânica que será apresentado ao mundo durante o Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, em setembro, foi projetado para trafegar com desenvoltura em diversos tipos de terreno. Para reforçar as características de força e desempenho em um modelo de alto luxo, a Jaguar Land Rover acaba de divulgar os testes extremos pelos quais passou o automóvel, desde o calor escaldante do deserto de Dubai às temperaturas congelantes ao norte da Suécia. Segundo a Jaguar Land Rover, o veículo enfrentou temperaturas entre -40°C e +50°C. E, para garantir que todos os seus sistemas e tecnologias funcionem mesmo sob as condições mais extremas, o modelo foi submetido, garante o fabricante, a um dos mais exigentes programas de testes já implementados pela Jaguar Land Rover.

 

 

Para o diretor de programação de veículos da Jaguar Land Rover, Andrew Whyman, o F-Pace foi desenvolvido para oferecer a seus proprietários uma excepcional dirigibilidade e um altíssimo nível de requinte, como se espera de um legítimo Jaguar.



No centro de testes da Jaguar Land Rover, localizado em Arjeplog, cidade ao norte da Suécia, as temperaturas médias durante o inverno raramente ficam acima dos -15°C, podendo atingir picos de 40°C negativos. O local abriga uma pista de 60 quilômetros, construída com diversos obstáculos como subidas de montanha, inclinações, retas para testes em alta velocidade e situações off-road. Os obstáculos são ideais para se chegar ao ajuste de sistemas como tração nas quatro rodas, controle dinâmico de estabilidade e do programa All Surface Progress Control, tipo como revolucionário pela montadora.


Já no deserto de Dubai, onde as temperaturas podem ultrapassar os 50°C na sombra, os testes possibilitaram que com a luz solar atingindo diretamente o veículo, as temperaturas da cabine pudessem chegar perto dos 70°C. Nessas condições, todos os sistemas de entretenimento, as telas sensíveis ao toque e os controles de temperatura foram observados.Em Dubai, o ciclo de testes com o Jaguar F-Pace teve o objetivo de aprimorar os sistemas de refrigeração do veículo sob carga muito alta, por meio de uma combinação de alta temperatura ambiente e baixo fluxo de ar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade