Publicidade

Estado de Minas

Aumenta em quase 50% o número de recalls de carros e motos no Brasil

Donos de motos são convocados por Harley-Davidson e Honda. Fundação Procon de São Paulo faz levantamento e constata que chamamentos cresceram nos sete primeiros meses deste ano em comparação a mesmo período de 2014


postado em 03/08/2015 16:45 / atualizado em 03/08/2015 17:45

A queda nas vendas de carro zero não é o único tormento no dia a dia das montadoras. O número crescente das campanhas de recall põe em xeque a questão da qualidade da produção e deixa o consumidor mais preocupado em relação à segurança dos carros. De acordo com levantamento feito pela Fundação Procon de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, de janeiro a julho deste ano foram feitas 70 campanhas de recall de veículos, totalizando 1.847.524 unidades afetadas. No mesmo período do ano passado, foram 47 campanhas e 802.688 veículos envolvidos.

Em termos percentuais, o número de campanhas cresceu 48% e o de veículos afetados, 130%. O levantamento realizado pela Fundação Procon-SP aponta ainda que os principais problemas relacionados foram falhas no sistema de injeção de combustível, com 14 campanhas, seguido pelo sistema de airbag, com 11 chamamentos.

E a Volkswagen lidera o ranking das montadoras que mais realizaram recall neste período, com sete campanhas, seguida pela Jeep e Yamaha, com seis cada, Ford e Land Rover, com cinco cada, Chevrolet, Audi e BMW, com quatro cada. Mas a Chevrolet é a marca campeã de recalls no período de 2002 a julho de 2015, com 56 chamamentos, de um total de 883 campanhas no Brasil.

Harley-Davidson Street Glide está entre as últimas convocações (foto: Téo Mascarenhas/Esp. EM - 10/3/14 )
Harley-Davidson Street Glide está entre as últimas convocações (foto: Téo Mascarenhas/Esp. EM - 10/3/14 )

QUEDA DA BOLSA Entre as campanhas mais recentes estão as de motocicletas Harley-Davidson e Honda. A Harley-Davidson convoca os proprietários de 2.037 unidades dos modelos Touring Street Glide, Touring Road King Classic, Touring Ultra Limited, Touring Street Glide Special, Touring Road King Police, CVO Limited e Touring CVO Street Glide. Constatou-se um possível problema nos pinos de fixação das bolsas laterais, que podem se soltar e cair com a moto em movimento, provocando danos físicos e materiais ao motociclista e risco de graves acidentes com terceiros. O reparo deve ser executado na rede de concessionárias da marca sem qualquer custo ao cliente. Basta agendar um horário.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade