Publicidade

Estado de Minas

Renault lança Sandero RS e GT Line

Com motor 1.6, Sandero GT Line tem apenas adereços que garantem visual esportivo; enquanto o RS carrega sob o capô um 2.0 16V com potência de 150cv


postado em 10/09/2015 15:15 / atualizado em 10/09/2015 16:39

(foto: Renault/Divulgação)
(foto: Renault/Divulgação)
 

Paulínea, SP – A Renault acaba de lançar duas novas versões da família Sandero com apelo esportivo. Na verdade, uma tem apenas adereços, enquanto a outra traz algo mais além de mudanças estéticas. Trata-se dos novos Sandero GT Line e RS, projetados pela divisão esportiva da marca e que chegam para agradar aos amantes dos hot hatches.

(foto: Leo Sposito Fotografia/Renault/Divulgação)
(foto: Leo Sposito Fotografia/Renault/Divulgação)

O GT Line é a versão direcionada àquelas pessoas que querem apenas visual esportivo, sem se preocupar com desempenho. Com isso, o hatch da marca francesa ganhou nova grade frontal, para-choque redesenhado e faróis de neblina dentro de moldura cromada, além de saias laterais e aerofólio na traseira. Por dentro as mudanças não foram muito significativas, com apenas detalhes na cor azul no painel e na costura dos bancos. Tem um bom pacote de itens de série, mas motor 1.6. O Sandero GT Line tem preço sugerido de R$ 48.990.

(foto: Renault/Divulgação)
(foto: Renault/Divulgação)

Já com a versão RS a história é um tanto diferente. Nela o Sandero também ganhou novidades no visual, como grade e para-choques redesenhados, luzes diurnas no lugar dos faróis de neblina, saias laterais, faixas e logotipo que identificam a versão em RS. Na traseira, além da saída dupla cromada do escapamento, um aerofólio maior ajuda a manter o carro mais agarrado ao chão em velocidades mais altas.

Mas as principais mudanças que o Sandero RS trás estão na mecânica. Para começar, o carro teve o centro de gravidade rebaixado em 24mm. O motor é um 2.0 16V flex aspirado com potência máxima de 150cv, acoplado a um câmbio manual de seis marchas, com relações mais curtas. As suspensões foram recalibradas, ganhando componentes mais rígidos, assim como os freios, agora com discos maiores nas quatro rodas. A direção é eletro-hidráulica, para garantir maior firmeza em velocidades elevadas.
(foto: Renault/Divulgação)
(foto: Renault/Divulgação)

Outro detalhe interessante é a tecla RS, que oferece três modos de condução. No standard, o controle de estabilidade fica acionado, para deixar o carro na mão e mais econômico. No modo Sport, o controle de estabilidade continua ligado, mas há alterações nas respostas do acelerador. Já no modo Sport+, o controle de estabilidade é desligado. A versão tem ainda auxiliar de partida em rampa, ar-condicionado automático, sensor de estacionamento e Midia Nav. O preço sugerido é de R$ 58.880, com rodas de liga aro 16 polegadas. Mas se o cliente optar pelas rodas de 17 polegadas, único opcional, vai pagar R$59.880.

 

*O jornalista viajou a convite da Renault. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade