Publicidade

Estado de Minas

Bosch forneceu à Volkswagen dispositivo usado para fraudar motores

Empresa alemã Bosch teria fornecido à Volkswagen o dispositivo, "previsto unicamente para testes [internos]"


postado em 28/09/2015 10:24

A fabricante de equipamentos alemã Bosch forneceu em 2007 à Volkswagen o dispositivo que está no centro do escândalo dos motores fraudados, embora tenha especificado ao grupo automotivo que eram de teste e que sua instalação nos veículos era "ilegal", noticiou o jornal alemão Bild em sua edição de domingo.

Sediada em Gerlingen (sudoeste), a Bosch teria fornecido à Volkswagen este dispositivo, "previsto unicamente para testes [internos]", reportou o Bild, citando um "documento explosivo" de 2007 procedente da fabricante de equipamentos.

A Volkswagen tinha implementado naquele ano o dispositivo em motores a diesel com o objetivo de fraudar os resultados de testes de poluentes, acrescentou o periódico.

No documento, a Bosch advertia na ocasião à Volkswagen que a sua instalação em veículos era "ilegal", prosseguiu.

Um porta-voz da Bosch, entrevistado pelo Bild sobre a reação da Volkswagen sobre estas advertências, apelou à "confidencialidade" nas relações comerciais com a automotiva alemã.

A Volkswagen admitiu esta semana que os motores a diesel de 11 milhões de veículos em todo o mundo estavam equipados com um dispositivo destinado a alterar os resultados dos testes antipoluição.

O escândalo em nível mundial custou na quarta-feira o cargo a Martin Winterkon, diretor-executivo do grupo desde 2007. Seu sucessor é Matthias Müller, desde 2010 à frente da Porsche, uma das doze marcas da Volkswagen.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade