Publicidade

Estado de Minas

Agência de classificação de riscos baixa nota da Volkswagen

A Standard & Poor's coloca a fábrica alemã na lista de observação com implicações negativas, depois de a empresa ter admitido, em setembro, que instalou um kit em automóveis a diesel para manipular as emissões poluentes


postado em 12/10/2015 13:36 / atualizado em 12/10/2015 13:52

Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha(foto: AFP PHOTO / JOHN MACDOUGALL )
Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha (foto: AFP PHOTO / JOHN MACDOUGALL )
A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) baixou nesta quarta-feira (12/10) a nota da Volkswagen (VW) de A para A-, depois de a fabricante alemã de automóveis ter manipulado os dados sobre as emissões poluentes em seus veículos a diesel.

A S&P adiantou que também revisou para baixo a nota de crédito a curto prazo, de A-1 para A-2. "Também baixamos a nossa nota a longo e curto prazo dos instrumentos de dívida da Volkswagen", acrescentou a agência.

A Standard & Poor's coloca a fábrica alemã na lista de observação com implicações negativas, depois de a empresa ter admitido, em setembro, que instalou um kit em automóveis a diesel para manipular as emissões poluentes.

A agência baixou também a nota da subsidiária Volkswagen Financial Services e da nórdica Volkswagen Finans Sverige AB, que estão em observação com implicações negativas.

Os analistas da S&P consideram que a manipulação das emissões da Volkswagen poderá ter impacto negativo nas suas vendas e preços, afetando o crescimento do negócio e a rentabilidade da subsidiária de serviços, que financia 26,5% das vendas da marca em todo o mundo e 34% na Europa.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou, no último dia 18 de setembro, a VW de manipular o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes por meio de um software instalado em veículos a diesel.

Dias depois, a Volkswagen reconheceu ter manipulado os dados e anunciou que mais de 11 milhões de carros a diesel em todo o mundo têm o equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera.

Recolhimento na China
Ainda nesta segunda-feira, a Volkswagen anunciou que vai recolher quase 2 mil veículos na China – o maior mercado de automóveis do mundo, no âmbito do escândalo da manipulação dos motores diesel. No ano passado, a montadora entregou 3,67 milhões de veículos no país.  Serão recolhidos 1.946 Tiguan compact SUV e quatro Passat B6, segundo um comunicado da empresa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade