Publicidade

Estado de Minas

Opção de seguro de automóvel mais barata cobre apenas furto e roubo

Seguro não custa barato e há quem não consiga fazer por falta de condições financeiras, mas já existe opção mais em conta no mercado, com cobertura apenas para furto e roubo


postado em 25/10/2015 19:33 / atualizado em 26/10/2015 11:00

(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)


O seguro corresponde a uma generosa fatia dos gastos de um carro. De olho no mercado de pessoas que não conseguem encaixar o modelo tradicional no orçamento, algumas empresas oferecem opções mais acessíveis. O seguro sem análise do perfil do usuário foi a ideia da empresa Bem Mais Seguro (www.bemmaisseguro.com). Diferentemente das seguradoras convencionais – que usam informações como idade do motorista, sexo, endereço e o tipo de uso do veículo, como a quilometragem rodada por dia e se o carro fica guardado na garagem –, essa modalidade leva em conta apenas o modelo e o ano do carro para estabelecer o preço do produto.

Segundo Marcello Ursini, presidente da seguradora, para essa modalidade, chamada Seguro Auto Bem Mais Econômico, usa-se um modelo estatístico diferente. Em vez de dar o preço do seguro estratificado por perfis de usuário, de acordo com sua propensão de ter o carro subtraído ou sinistrado, ele considera a média de ocorrências de cada modelo de veículo em razão do ano, permitindo calcular um valor fixo. Esse seguro foi desenhado para atender a um perfil de motorista jovem de classe B ou C, que mora num bairro afastado, com maior incidência de furto ou roubo, que está no primeiro ou segundo carro, geralmente comprado em 48 parcelas. “O seguro de um motorista com esse perfil pode ficar até 40% mais caro”, calcula Marcelo.

Sim, de forma geral o preço do seguro sem análise de perfil é bom quando comparado ao de um tradicional, mas é preciso ter consciência de que o tipo de cobertura também é inferior. A modalidade econômica da Bem Mais Seguro cobre apenas furto e roubo, não se responsabilizando por gastos com batidas ou consertos. “Pela lógica do modelo tradicional, as pessoas só acionam o seguro quando o prejuízo do acidente supera o valor da franquia. E eles ainda têm receio de usar para não perder o bônus. Muitos acionam o seguro só em caso de furto e roubo ou perda total. Então, paga-se muito para não usá-lo. Em muitos casos, vale mais pagar a batida”, defende Marcello.

ADICIONAL A modalidade econômica da Bem Mais Seguro também não indeniza por perda total. Para se precaver desse tipo de ocorrência, é preciso contratar uma cobertura adicional, que, naturalmente, aumenta o valor a pagar. Outro adicional que pode ser contratado é a assistência 24 horas, que oferece serviços como guincho (até 100 quilômetros da ocorrência), chaveiro, carro reserva, troca de pneu e assistência mecânica e elétrica. O prêmio (valor da indenização) pago pelo seguro sem análise de perfil é de 100% da tabela Fipe. Para acionar o seguro, não é preciso pagar franquia. O seguro pode ser feito para carros de até 12 anos e com o valor máximo de R$ 70 mil.

 

Vale a pena?Depende. A questão central é escolher o produto mais adequado para o seu caso. O seguro sem análise de perfil tem preço estipulado a partir de uma média geral, enquanto a lógica do seguro tradicional tende a onerar as pessoas cujo perfil indica que estão mais propensas a acioná-lo e aliviar para quem estatisticamente apresenta menos chance de usá-lo. Logo, esse produto mais popular será interessante para as pessoas que, devido ao seu perfil, pagariam muito caro para contratar um seguro convencional. Para saber qual é a melhor opção, é preciso fazer uma cotação das duas modalidades de seguro.

Além do preço, existe uma outra questão importante: esses dois tipos de seguro têm coberturas diferentes. O econômico só cobre roubo e furto (para se resguardar em caso de perda total, é preciso pagar um valor adicional). Já o seguro convencional cobre as mesmas coisas que o outro e ainda danos decorrentes de acidentes, além das coberturas específicas, como vidros e faróis (em alguns casos). Antes de contratar, é importante saber de que tipo de proteção você precisa. De fato, algumas pessoas, principalmente as que optam por uma franquia mais cara, o que resulta num preço mais baixo no seguro, querem mais resguardar o veículo de furto e roubo. Já os que contratam franquias mais baixas querem contar com o seguro para cobrir possíveis gastos com acidentes de trânsito.

COTAÇÃO Para comparar a diferença de preços entre o seguro sem perfil e o tradicional, fizemos a cotação de um Chevrolet Celta 2015. Enquanto a Bem Mais Seguro cobra R$ 1.318,80, o seguro tradicional custaria R$ 3.820,93, em uma média feita em três grandes seguradoras. Na cotação, o perfil do segurado seria um jovem de 21 anos, residente no Bairro Padre Eustáquio, solteiro, sem garagem em casa e que usa o carro para ir à faculdade. Nessa média, o valor foi calculado considerando uma franquia reduzida.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade