Publicidade

Estado de Minas

Nissan anuncia chegada oficial do superesportivo GT-R ao Brasil em 2016

Conhecido como Godzilla, Nissan GT-R tem motor V6 3.8 biturbo com 552 cv. Modelo começa a ser vendido oficialmente no próximo ano


postado em 30/10/2015 11:00 / atualizado em 30/10/2015 14:28

(foto: Nissan/Divulgação)
(foto: Nissan/Divulgação)

Uma das lendas entre os superesportivos vai enfim ser comercializada oficialmente no Brasil. A Nissan confirmou nesta sexta-feira, durante o Salão de Tóquio, a chegada do GT-R no mercado inicial para 2016. Ainda não existem informações sobre versões e preços para o Brasil. Nos Estados Unidos, custa cerca de US$ 100 mil.

VEJA FOTOS DO NISSAN GT-R!

O Nissan GT-R possui motor V6 3.8 biturbo com 552 cv de potência, que é produzido artesanalmente na fábrica de Yokohama, no Japão. A versão Nismo, com 595cv, marcou 7'08'' na disputada pista de Nurburgring Nordschleife, na Alemanha, desbancando modelos da Ferrari, Porsche e Lamborghini. Atualmente está em terceiro lugar, considerando modelos produzidos em série. Por essa e mais outras que o GT-R tem o singelo apelido de ‘Godzilla’.

 

(foto: Nissan/Divulgação)
(foto: Nissan/Divulgação)


O carro foi exibido no Salão do Automóvel de São Paulo em 2014 e a Nissan já ensaiou a vinda oficial várias vezes. Finalmente, o carro poderá ser visto mais facilmente nas ruas do país. “Confirmamos que o nosso maior ícone e o mais rápido carro de produção em série do mundo, o Nissan GT-R, chegará oficialmente ao Brasil em 2016”, anunciou José Luis Valls, Chairman da Nissan América Latina em Tóquio.

O veículo tem tração integral e carroceria monobloco, que permite que o eixo traseiro transversal seja independente. A transmissão e a caixa de transferência ficam na traseira do veículo, dispensando o uso dos tradicionais eixos de torção.

Controles eletrônicos monitoram o torque, que pode ser passado totalmente para traseira ou dividido 50% em cada eixo. Isso vai depender de dados da velocidade, aceleração lateral, deslizamento dos pneus, da superfície da estrada e da curva a ser feita.



O motor é feito de forma artesanal, numa sala livre de poeira. Cada bloco recebe uma placa com o nome do engenheiro responsável por sua produção. O profisisonal recebe a alcunha de ‘‘Takumi’, mestre artesão, em japonês.

“Como a sigla GT sugere, um dos objetivos nesse processo de criação é oferecer uma condução excitante, mas também confortável, não importando quais as condições do pavimento ou do clima. Ao mesmo tempo o ‘R’ do sobrenome refere-se a outros objetivos, como entregar um desempenho excepcional e elevado, inspirado em um bólido de competição”, explica Hiroshi Tamura, Chefe de Produto Especialista no GT-R.


Ver galeria . 69 Fotos Nissan GT-R NismoNissan/Divulgação
Nissan GT-R Nismo (foto: Nissan/Divulgação )
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade