Publicidade

Estado de Minas

Ford é investigada pelo Procon por problemas no câmbio Powershift

O órgão deu um prazo de 30 dias para a fabricante, entre outras providências, responder às reclamações dos consumidores


postado em 10/12/2015 14:28 / atualizado em 10/12/2015 16:11


O Procon-MG, órgão do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), instaurou nesta quinta-feira investigação preliminar para apurar problemas no câmbio automático Powershift dos veículos Ecosport, New Fiesta e New Focus da montadora Ford do Brasil.

De acordo com consumidores que manifestaram reclamações no Procon-MG, o câmbio Powershift apresenta barulho, ruídos, trepidação, superaquecimento, falha na troca da marcha, troca prematura de marcha, perda de força e alto consumo.

O promotor de Justiça Amauri Artimos da Matta explica que a investigação pretende apurar se a montadora Ford está colocando no mercado de consumo veículos defeituosos, em função do câmbio usado, se há risco à saúde e segurança do consumidor e se a empresa, por meio de suas concessionárias, está conseguindo sanar os problemas ocorridos.

O Procon-MG marcou uma audiência pública para o próximo dia 18 de fevereiro, onde vai ouvir os consumidores, a empresa e especialistas no assunto. A audiência será realizada às 9h, no Salão Vermelho da Procuradoria-Geral de Justiça do MPMG. O debate é aberto ao público.

Além disso, o órgão deu um prazo de 30 dias para a fabricante, entre outras providências, responder às reclamações dos consumidores, informar se os problemas relatados existem, bem como suas causas e as medidas que estão sendo adotadas para solucioná-los, comunicar se há recall ou plano de ação para resolver esses problemas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade