Publicidade

Estado de Minas

Nissan confirma produção do Kicks no Brasil

Exibido no Salão de São Paulo'2014, crossover será produzido no Complexo Industrial de Resende e exportado para outros países da América Latina, com índice de nacionalização de 74%


postado em 04/01/2016 19:43 / atualizado em 07/01/2016 13:16

Crossover foi exibido ainda como conceito em São Paulo(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Crossover foi exibido ainda como conceito em São Paulo (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
Rio de Janeiro - Entusiasmado com o crescimento de 20% no segmento de utilitários-esportivos no Brasil em 2015, o presidente da Nissan Motor Company, Carlos Ghosn, anunciou hoje que a marca vai produzir em Resende um produto global. Trata-se do novo crossover Kicks, que chamou a atenção no estande da Nissan no último Salão do Automóvel de São Paulo. Naquela época, era apenas um conceito, mas a montadora já tinha planos para produzir o modelo por aqui.

De acordo com Carlos Ghosn, foram investidos R$ 750 milhões no Complexo Industrial de Resende para a produção do novo modelo, o que deve gerar cerca de 600 empregos. Inaugurada em 2014, a fábrica já produz os compactos March e Versa, que em breve vão ganhar a opção do câmbio automático, conforme anúncio do presidente da montadora.

"A Nissan inventou o primeiro crossover em 2003, com o lançamento do Murano. Desde então, nós nos estabelecemos como líderes globais de crossovers com modelos como Juke, Qashqai e X-Trail, que têm tido grande sucesso. O Kicks irá levar a expertise única da Nissan em crossovers para novos mercados", afirmou Carlos Ghosn. Ele acredita que o design moderno do Kicks será um dos pontos fortes do modelo.

(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
O novo crossover foi desenvolvido pelo Centro de Design Global da Nissan, no Japão, com a colaboração do Nissan Design America (NDA), estúdio em San Diego, Califórnia, e o Nissan Design America - Rio (NDA-R), o estúdio-satélite de design da empresa no Brasil. Teve como fontes inspiradoras as culturas brasileira e da América Latina. O modelo será produzido inicialmente na fábrica de Resende, que passará a atuar como um polo exportador da marca. A Nissan não revelou a data de lançamento do Kicks, mas provavelmente ele deverá ser o carro símbolo da marca nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, que começam em agosto. Por aqui, ele vai encarar a concorrência pesada do Honda HR-V, Jeep Renegade, Peugeot 2008, Renault Duster e Ford EcoSport.

DETALHES A Nissan não revelou dados técnicos do modelo, mas adiantou que ele sairá de fábrica com um índice de nacionalização de 74%, ou seja, acima dos 68% do March. Especula-se que o crossover terá o mesmo motor 1.6 16V de 111cv que equipa os modelos compactos fabricados em Resende. Além de produzir o Kicks no Brasil para a América Latina, a Nissan pretende lançá-lo em outros mercados, com o objetivo de alcançar a liderança do segmento de crossovers no mundo. Confiante no sucesso do novo modelo, a montadora pretende chegar a ser a terceira maior na América Latina até 2017.

 

O jornalista viajou a convite da Nissan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade