Publicidade

Estado de Minas

Renault Oroch 2.0 Dynamique: Automóvel com caçamba

A suspensão traseira multilink proporciona conforto de carro de passeio à primeira caminhonete da marca. Design robusto agrada, mas sistema de direção precisa evoluir


postado em 13/02/2016 14:57 / atualizado em 13/02/2016 15:16

Design robusto agrada, mas sistema de direção precisa evoluir(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Design robusto agrada, mas sistema de direção precisa evoluir (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A primeira incursão da Renault no segmento das picapes gera produto entre as caminhonetes compactas e as médias. A fabricante não poderia ficar de fora, pois 80% do mercado de comerciais leves e 13% do total de veículos vendidos no Brasil são de caminhonetes. As vendas das picapes compactas aumentaram nove vezes entre 2010 e 2014 no país. E um a cada três veículos comerciais vendidos no mundo é picape. Portanto...

O visual robusto e imponente da Oroch chama a atenção e é difícil encontrar quem não goste do conjunto. O rodar macio e confortável se deve à suspensão traseira multilink. Caçamba estando cheia ou vazia, o batido é um só. Aliás, a suspensão confortável e estável é característica de toda a família encabeçada pelo Logan, depois Sandero, Duster e Oroch. Derivada desse utilitário, a picape herda características boas e ruins. Mas somente o Duster tinha essa suspensão na traseira. A Oroch é mais comprida e tem maior distância entre-eixos do que o Duster, o que torna o rodar ainda mais confortável. E a inclinação em curva é apenas moderada.

DENTRO Outra vantagem é o espaço no banco traseiro. Para privilegiar maior volume na caçamba, a Oroch não oferece tanta generosidade para as pernas, mas três adultos se acomodam lá. Apesar de ter maior distância entre-eixos, a parte traseira da cabine em forma de concha tira espaço dos ocupantes. Porém, há mais espaço para moto e bicicleta na caçamba, que tem capacidade para 683 litros e 650kg de carga útil (passageiros e bagagem). Se forem cinco passageiros de 70kg em média, sobram 300kg para carga. Essa picape é mais lazer do que serviço, como a maioria das compactas e médias. São oito anéis de fixação de carga, cada um suporta 50kg, e a tampa da caçamba e o teto aguentam até 80kg. A picape testada veio sem capota marítima, que está na lista dos acessórios. Trata-se de itens importantes em caminhonete. Entre os acessórios à venda nas 289 concessionárias está o extensor de caçamba, aumentando o comprimento dela em 60cm e o volume de carga em 306 litros.

Tração é na dianteira, mas bons ângulos de ataque e saída permitem transpor caminhos de terra sem dificuldade(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Tração é na dianteira, mas bons ângulos de ataque e saída permitem transpor caminhos de terra sem dificuldade (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A posição de dirigir elevada é condizente com o tipo de veículo, mas o motorista sente a falta da regulagem de distância da coluna de direção, apesar de o banco ter a de altura. Uma característica ruim herdada da família é a direção hidráulica pesada e com pouquíssima sensibilidade. O quadro de instrumentos tem luz branca e visualização imediata. Os engates do câmbio são bons, mas deveriam ser menos pesados e mais precisos nas trocas rápidas. As relações de transmissão estão bem escalonadas. A primeira marcha é tão forte que tão logo o carro entra em movimento pode-se engatar a segunda.

A potência e o torque do motor 2.0 tanto com gasolina quanto com álcool são suficientes para dar bom desempenho à Oroch. As retomadas satisfazem mesmo com o ar-condicionado ligado. O consumo é coerente para motor 2.0. Nem beberrão nem pão-duro. Os que jogam no time desse último têm a opção da função EcoMode, acionada por meio de comando no painel, que limita torque e potência do motor, além de reduzir a potência do ar-condicionado. Isso representa 10% de economia, segundo a fabricante. O indicador de troca de marchas ajudar a diminuir a frequência no posto de combustíveis.

A enorme distância entre-eixos torna o rodar em piso ruim bem mais confortável do que no SUV do qual é derivada(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A enorme distância entre-eixos torna o rodar em piso ruim bem mais confortável do que no SUV do qual é derivada (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
TERRA Os pneus de uso misto, mais asfalto do que terra, e boa altura em relação ao solo permitem encarar caminhos ruins com certa desenvoltura. São bons também os ângulos de ataque e saída. Mas sente-se a falta da tração integral em piso escorregadio. A Oroch, por enquanto, tem apenas tração dianteira. A 4x4 não demora a chegar, pois o Duster tem essa opção. A garantia é de três anos ou 100 mil quilômetros e as revisões a cada 10 mil quilômetros ou um ano. Os itens de segurança ficam restritos a apoios de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes. Airbag duplo frontal e ABS são obrigatórios por lei.

Saiba como funciona o sistema multimídia da caminhonete Duster Oroch, confira os itens de série, capota marítima é acessório, e o desempenho na avaliação ergonômica(foto: EM)
Saiba como funciona o sistema multimídia da caminhonete Duster Oroch, confira os itens de série, capota marítima é acessório, e o desempenho na avaliação ergonômica (foto: EM)
TEM QUE TER CÂMERA DE RÉ A Oroch vem equipada com o sistema Media Nav Evolution, que funciona a partir de uma tela tátil de 7 polegadas. Bastante completo, ele inclui as funções de telefonia, rádio e mídias (USB e entrada auxiliar). O navegador traz informações de trânsito, informando as vias que estão congestionadas e se existe algum radar à frente. A central interage com o smartphone por meio do aplicativo Aha, que oferece diversas rádios digitais, conexão com redes sociais, informações climáticas e pontos de interesse (como restaurantes e hotéis nas proximidades). Para facilitar a vida, alguns comandos de áudio estão disponíveis próximo ao volante. Vendida como opcional, a câmera de ré faz falta numa picape com caçamba alta.

(foto: EM)
(foto: EM)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade