Publicidade

Estado de Minas ANTES DO 2.0

Mercedes-Benz C 180 flex nacional mantém potência e torque

Produzido na nova fábrica de Iracemápolis, interior paulista, Mercedes-Benz C180 ganha motor flex mantendo os 156cv de potência e 25,5kgfm de torque. Versões C200 devem seguir tecnologia em breve


postado em 06/04/2016 15:34 / atualizado em 07/04/2016 12:08

(foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
(foto: Mercedes-Benz/Divulgação)
Depois do início da produção em Iracemápolis, interior paulista, a Mercedes-Benz anuncia a aplicação da tecnologia flex no C 180 brasileiro. O motor 1.6 turbo do sedã premium mantém os 156cv (cavalos) de potência e 25,5kgfm de torque, tanto com gasolina quanto com álcool. São três as versões: básica (C 180), C 180 Avantgarde e C 180 Exclusive. Nenhum dos sistemas originais do veículo foram alterados para aplicação da tecnologia, ressalta a marca da estrela de três pontas.

Além do motor flexível em combustível, o C180 brasileiro permanece com recursos como parada/partida automática e o seletor de modos de condução. O C 180 representa 43% das vendas do Classe C no Brasil.

Equipadas com motor 2.0, as versões C 200 Avantgarde (de 184cv) e C 250 Sport (211cv) continuam por hora com o motor movido apenas a gasolina. Contudo, é questão de tempo para que adotem a tecnologia flex, uma vez que ela já está presente no mesmo motor utilizado na van argentina Vito, os Classe A, Classe B, CLA e GLA. Este último, aliás, será o segundo Mercedes-Benz a sair da linha de produção da nova unidade, na versão GLA 200, a partir do segundo semestre. O GLA 250 nacional virá na sequência.

NOVA FÁBRICA Inaugurada em 23 de março deste ano, a fábrica de Iracemápolis opera com capacidade de produção de 20 mil unidades/ano. Com ela, o Brasil é o quinto local de produção do Classe C e o primeiro mercado a oferecer o modelo com motorização flexível. Atualmente o C é fabricado na Alemanha, África do Sul, Estados Unidos e China.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade