Publicidade

Estado de Minas URBANIDADE CONECTADA

Primeiro compacto da era FCA, Mobi terá motor três cilindros e direção elétrica em 2017

Menor modelo da marca, Fiat Mobi é apresentado em seis versões de acabamento e motor 1.0 de quatro cilindros. O de três cilindros chega em quatro meses primeiro no Uno, e no subcompacto, ano que vem


postado em 18/04/2016 17:04 / atualizado em 22/04/2016 09:05

Estilo frontal faz lembrar a picape Toro, com faróis enormes(foto: Fiat/Divulgação)
Estilo frontal faz lembrar a picape Toro, com faróis enormes (foto: Fiat/Divulgação)
São Paulo - Trata-se do primeiro projeto de carro compacto depois da fusão da Fiat com a Chrysler (FCA). A fabricante aposta em mecânica simples e muita tecnologia, facilidade para manobrar e estacionar. Chama a atenção a tampa traseira de vidro na cor preta, que é reforçada na parte inferior para suportar impacto. O grande ângulo (75°) de abertura das portas traseiras facilita entrar e sair. O encosto do banco traseiro é fracionado e de série em todas as versões e também regulável em duas posições. No porta-malas há uma caixa que pode ser removida e as compras levadas para casa.

A Fiat garante que o Mobi vai vestir o celular do cliente com o Live On. Por meio de aplicativo, o telefone transforma-se em uma central multimídia. A garantia é de três anos sem limite de quilometragem.

ESTILO Capô alto e faróis estreitos se estendendo pela lateral dão a impressão de carro maior. O quadro de instrumentos tem iluminação em LED, com indicador de nível temperatura do líquido de arrefecimento do motor. Dependendo da versão, contra-giros e computador de bordo. Há duas opções de sistema de som a partir da versão like: rádio B7 com entradas USB e auxiliar, usado no Uno e no Renegade, e o Fiat Live On. A conectividade aceita os sistemas Android e iOS.

Chama a atenção a tampa de vidro do porta-malas na cor preta(foto: Fiat/Divulgação)
Chama a atenção a tampa de vidro do porta-malas na cor preta (foto: Fiat/Divulgação)
PESO A versão de entrada pesa apenas 907kg e a direção tem assistência hidráulica de série em cinco versões. O motor é o Fire Evo de até 75cv e o câmbio manual de cinco marchas. Apesar de a Fiat insistir que se trata de uma nova plataforma e garantir que apenas a parede de fogo – que separa o compartimento do motor do habitáculo – é comum aos dois modelos, o Mobi é um Uno mais curto. A grade frontal e faróis são diferentes, mas são muitos os elementos em comum. A semelhança é incrível quando colocados lado a lado. O Mobi ainda não está equipado com o novo motor 1.0 de três cilindros e seis válvulas, mas com o Fire 1.0 de quatro cilindros. A direção com assistência hidráulica está mais leve com a nova calibragem. A elétrica fará par com o motor de três cilindros, que chega em cerca de quatro meses no Uno, que também ganhará reestilização. As novidades serão estendidas ao Mobi no ano que vem.

Volante agrupa alguns comandos de som(foto: Fiat/Divulgação)
Volante agrupa alguns comandos de som (foto: Fiat/Divulgação)


Telefone celular vira central multimídia (foto: Fiat/Divulgação)
Telefone celular vira central multimídia (foto: Fiat/Divulgação)
DIRIGINDO No test-drive pelas ruas de São Paulo percebe-se melhora de desempenho em relação ao Uno pelo menor peso do Mobi, mas as retomadas são lentas. A calibragem da assistência hidráulica deixa a direção mais leve. A distância entre-eixos curta, sete centímetros a menos que o Uno, restringe o espaço para pernas no banco traseiro. O câmbio é o manual de cinco marchas de curso longo da alavanca, nem sempre preciso nos engates. A suspensão transfere um pouco as imperfeições do asfalto irregular e ondulado para dentro. O Mobi obteve nota A no teste de consumo do Inmetro.

VERSÕES Easy, Easy On, Like, Like On, Way e Way On. A primeira não tem opção de ar e direção, que são de série na Easy On. A caixinha no porta-malas está disponível a partir da Like. As vendas começam amanhã, exceto as das versões Way previstas para meados de maio. Uno Vivace sai de linha com a chegada do Mobi.


Banco traseiro tem dois apoios de cabeça (foto: Fiat/Divulgação)
Banco traseiro tem dois apoios de cabeça (foto: Fiat/Divulgação)
Ficha técnica

MOTOR – de quatro cilindros, 999cm³ de cilindrada, 73cv (g)/75cv(a) a 6.250rpm e torques de 9,5kgfm(g)/9,9kgfm(a) a 3.850rpm

TRANSMISSÃO – tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas

DIMENSÕES (metro) – comprimento, 3,56; largura, 1,63; altura, 1,50; distância entre-eixos, 2,30

PORTA-MALAS - 215 a 230 litros

VELOCIDADE MÁXIMA (km/h) – 151 a 153 (conforme versão)

ACELERAÇÃO ATÉ 100km/h – 14,6 (g) e 13,8 (a)

PESO – 907kg a 966kg
(conforme versão e equipamentos)

CARGA ÚTIL (passageiros + bagagem) – 400kg

CONSUMO (km/l) – cidade, 11,9 (gasolina)/8,4 (álcool);
estrada, 13,2 (g)/9,2 (a)


Quanto custa?

Easy – R$ 31.900
Easy On – R$ 35.800

Like – R$ 37.900
Like On – R$ 42.300

Way – R$ 39.300
Way On – R$ 43.800


(*)Jornalista viajou a convite da Fiat

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade