Publicidade

Estado de Minas LEGADO DAS PISTAS

Quarta geração do 718 Boxster homenageia Porsches do passado

Porsche 718 Boxster ganha prefixo que remete a carro de corrida que fez sucesso nos anos 1950. Além da evolução das linhas, principal novidade é o motor turbo de quatro cilindros


postado em 13/07/2016 13:55

O esportivo ganhou novo conjunto óptico e entradas de ar maiores, para enfatizar a largura(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
O esportivo ganhou novo conjunto óptico e entradas de ar maiores, para enfatizar a largura (foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
De São Carlos (SP) - Talvez, mesmo para um Porsche, o período de 20 anos seja pouco para um modelo ser considerado um clássico. De qualquer forma, foi esse o tempo que o Porsche Boxster – que ganhou esse nome por conciliar o motor boxer central com a carroceria roadster – esperou para receber o prefixo 718. Estes três dígitos remetem a um bólido com motor central muito bem-sucedido nas pistas nos anos 1950 e 1960, que, por sua vez, foi uma evolução do lendário 550 Spyder, que também ficou famoso por ser o carro com o qual o ator James Dean morreu em um acidente em 1955.

Representando essa continuidade, a Porsche lança no Brasil a quarta geração do (agora) 718 Boxster, que é sem dúvida uma homenagem, mas também uma grande responsabilidade para o roadster nascido em 1996. Visualmente, o modelo seguiu a tradição da marca de mudar muito pouco a cada geração, sempre explicada pela filosofia de a forma justificar a função. Ainda assim, a Porsche garante que do modelo anterior só ficou o capô e a tampa do porta-malas. Além do novo conjunto óptico, novos elementos, como entradas de ar maiores, foram desenhados para enfatizar a largura. As rodas são de 18 polegadas e, para a versão S, 19 polegadas, com opções de aro 20 também.

Mas o que fez uma bela diferença foi a troca do motor aspirado de seis cilindros pelo quatro-cilindros turbo. Trata-se do Boxster mais potente e econômico já fabricado pela marca. São duas opções de motor: 2.0 e 2.5 (este com turbo de geometria variável), que tiveram ganhos de 35cv de potência e até 10,2kgfm de torque, enquanto o consumo de combustível foi reduzido em até 13%. O câmbio é manual de seis marchas, com opção do automatizado de dupla embreagem e sete velocidades. A tração, como deve ser, é traseira.

Bastam nove segundos para a capota abrir e isso pode ser feito com o veículo em até 50km/h(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
Bastam nove segundos para a capota abrir e isso pode ser feito com o veículo em até 50km/h (foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
SOBRE TRILHOS Claro que os motores continuam sendo de cilindros contrapostos (boxer), com posição central traseira, que garante melhor distribuição da massa do veículo, reduzindo o centro de gravidade. Pesando apenas 1.365 quilos, a carroceria é de alumínio e aço de alta e ultrarresistência. Na prática, isso significa que o 718 Boxster é uma máquina de fazer curvas, transmitindo segurança de sobra para o motorista/piloto. Também não falta fôlego ao motor, que está a 30 centímetros das costas do condutor. A experiência pode ser aprimorada com o pacote Sport Chrono, que permite ajustar diversos parâmetros do veículo de acordo com a intenção do motorista, que pode optar entre os modos normal, sport, sport plus e individual.

(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
A partir dos 120km/h o aerofólio se eleva automaticamente, colando ainda mais o roadster no chão. A suspensão é do tipo Multilink, com sistema de amortecimento ativo. Também existe a opção da suspensão esportiva, dois centímetros rebaixada, com molas mais duras e curtas, e estabilizadores transversais com maior resistência à torção. A direção tem assistência elétrica, com relação variável, o que pode torná-la bastante direta. O inconfundível som do motor boxer pode ser aprimorado se o comprador optar pelo escape esportivo, experiência sensorial que faz toda a diferença a bordo de um Porsche.

A carroceria combina alumínio e aço de alta e ultrarresistência, totalizando peso de 1.365 quilos(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
A carroceria combina alumínio e aço de alta e ultrarresistência, totalizando peso de 1.365 quilos (foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
CABELOS AO VENTO Outra experiência incrível é a possibilidade de dirigir com a capota de tecido recolhida, o que ocorre em nove segundos e pode ser feito com o veículo em movimento (até 50km/h). O novo interior traz a tela tátil de 7 polegadas do sistema multimídia e, como opcional, o novo volante GT, derivado do 918 Spyder, que tem diâmetro menor. Por dentro e por fora, são 220 itens disponíveis para personalizar o modelo. O novo Porsche 718 Boxster tem preço inicial de R$ 368 mil. Já a versão apimentada S começa em R$ 466 mil.


(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
(foto: Duda Barros/Porsche/Divulgação)
FICHAS TÉCNICAS

» Porsche 718 Boxster

Motor – Central, boxer de quatro cilindros, 1.988cm³ de cilindrada, turbo
Transmissão – Tração traseira e câmbio manual de seis marchas
Potência – 300cv a 6.500rpm
Torque – 38,7kgfm de 1.950rpm a 4.500rpm
Velocidade máxima – 275km/h
Aceleração 0-100km/h – 5,1 segundos

» Porsche 718 Boxster S

Motor – Central, boxer de quatro cilindros, 2.497cm³ de cilindrada, turbo
Transmissão – Tração traseira e câmbio manual de seis marchas
Potência – 350cv a 6.500rpm
Torque – 42,8kgfm de 1.900rpm a 4.500rpm
Velocidade máxima – 285km/h
Aceleração 0-100km/h – 4,6 segundos

*Jornalista viajou a convite da Porsche

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade