Publicidade

Estado de Minas TESTES DE IMPACTO

Nota de proteção para adulto do Fiat Palio cai para apenas uma estrela

Submetido aos novos critérios de colisão lateral do Latin NCap, Fiat Palio teve a nota de proteção para ocupante adulto reduzida de quatro para apenas uma estrela. Proteção infantil se manteve com três estrelas


postado em 04/08/2016 18:36 / atualizado em 04/08/2016 20:31

(foto: Latin NCap/Divulgaão)
(foto: Latin NCap/Divulgaão)
Se o instituto independente de segurança Latin NCap fosse uma escola, o Fiat Palio certamente levaria bomba. O hatch produzido no Brasil e Argentina teve a nota de proteção para ocupante adulto reduzida de quatro para apenas uma estrela com a aplicação do teste de colisão lateral. A nota para a proteção infantil, porém, se manteve em relação às avaliações de agosto de 2014 e julho de 2015: o Palio continuou classificado com três estrelas.

Em ambos os casos foi testada versão equipada com airbags frontais. Mas um dos motivos para a nota baixa foi justamente a ausência de airbags laterais, resultando em baixa proteção para o peito do motorista. A estrutura lateral foi capaz de proporcionar boa proteção e pouca penetração no habitáculo, salienta o instituto.

“O abdome mostra proteção fraca e o peito proteção pobre, explicando o resultado limitado de uma estrela. O modelo não conta com airbags laterais; contudo, tem reforços nas portas e nos painéis internos. Esse fato explica a baixa penetração e demonstra que o veículo foi desenvolvido para oferecer boa proteção lateral”, conclui o Latin NCAP na avaliação.

Somados os impactos lateral e frontal (foto), Fiat Palio recebeu uma estrela na proteção adulto(foto: Latin NCap/Divulgaão)
Somados os impactos lateral e frontal (foto), Fiat Palio recebeu uma estrela na proteção adulto (foto: Latin NCap/Divulgaão)
CHINÊS NOTA ZERO Também avaliado nesta rodada, o subcompacto chinês BYD F0, que não é vendido no Brasil, foi de mal a pior. Não recebeu nenhuma estrela para o ocupante adulto e apenas uma estrela para o infantil no impacto frontal. A versão avaliada foi a mais básica vendida na América Latina, sem airbags e cintos de segurança de três pontos em todos os assentos. Por se sair muito mal, o BYD sequer foi avaliado no impacto lateral.

BYD F0 foi ainda pior: zero estrela para adulto e uma estrela para proteção infantil(foto: Latin NCap/Divulgaão)
BYD F0 foi ainda pior: zero estrela para adulto e uma estrela para proteção infantil (foto: Latin NCap/Divulgaão)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade