Publicidade

Estado de Minas TRIO CONFIRMADO

Renault oficializa vendas do Kwid, Captur e Koleos no Brasil

Em cerimônia na fábrica de São José dos Pinhais (PR), Carlos Ghosn confirmou as vendas do Kwid, Captur e Koleos no país a partir do início de 2017. Segundo ciclo de investimentos de R$ 500 milhões está mantido


postado em 05/08/2016 06:00 / atualizado em 05/08/2016 10:32

Kwid e Captur serão fabricados em São José dos Pinhais (PR) a partir do início do ano que vem(foto: Renault/Divulgação)
Kwid e Captur serão fabricados em São José dos Pinhais (PR) a partir do início do ano que vem (foto: Renault/Divulgação)
Outras novidades já conhecidas dos leitores do VRUM, o trio Kwid, Captur e Koleos teve as vendas no Brasil confirmadas nesta semana pela Renault. O anúncio foi feito na fábrica de São José dos Pinhais (PR) por ninguém menos que o CEO da aliança Renault-Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn. A aposta é chegar aos 8% de participação de mercado mirando no crescente mercado de SUVs no país – hoje representado pela Renault apenas pelo rústico Duster e a picape Oroch.

Rival do VW up! e do Fiat Mobi, o pequeno Kwid será o primeiro a ser lançado, no início de 2017, seguido pelo grandalhão Koleos, este importado. O Captur (com C e não K, como o modelo russo) chega logo depois, no primeiro semestre do ano que vem. Tanto o Kwid como o Captur serão produzidos localmente, compartilhando plataforma e componentes com Sandero, Logan e Duster.

Koleos foi revelado no Salão de Pequim: topo de linha da Renault nos mercados com SUV em alta(foto: Renault/Divulgação)
Koleos foi revelado no Salão de Pequim: topo de linha da Renault nos mercados com SUV em alta (foto: Renault/Divulgação)
Ghosn garantiu que todos os investimentos anunciados pela Renault para o país estão mantidos, apesar da recessão econômica. O primeiro ciclo de R$ 1,5 bilhão de investimentos entre 2010 e 2015 foi concluído. O segundo ciclo (2014-2019) de R$ 500 milhões segue em andamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade