Publicidade

Estado de Minas NOVO COMPASS

Flagramos o novo SUV médio da Jeep, uma das estrelas do Salão'2016

Acelerada pelo sucesso do Renegade, Jeep prepara chegada de novo SUV médio sucessor do Compass. Com motor 2.0 16v flex para driblar o mico do 1.8, ele deverá partir de R$ 100 mil


postado em 12/08/2016 09:41 / atualizado em 12/08/2016 09:45

(foto: Bruno Freitas/EM/D.A Press)
(foto: Bruno Freitas/EM/D.A Press)
As unidades de Betim e Goiana (PE) do grupo FCA seguem os testes do Projeto 551 da Jeep em ritmo acelerado. O SUV médio flagrado pelo Portal VRUM na Rodovia Fernão Dias será uma das atrações do Salão do Automóvel'2016, mas a apresentação deve ocorrer antes: em outubro. O irmão maior do Renegade com linhas mais parecidas às do Grand Cherokee substituirá o Compass (a partir de R$ 108.990) e o Patriot, não vendido no país, de uma só vez. O mais provável é que o nome Compass seja mantido, mas isso ainda não foi definido pela Jeep.

A exemplo do Nissan Kicks, o Brasil será o primeiro país a produzir o novo modelo, na fábrica pernambucana de onde já saem o Renegade e a picape Fiat Toro. Na sequência começará a ser fabricado no México, em 30 de janeiro, Estados Unidos e China – a Índia também é cotada.

Aposta da Jeep num mercado em ascensão no Brasil, com rivais como Mitsubishi ASX, Hyundai ix35 e Honda CR-V, o SUV médio já teve a data de lançamento adiada pelo menos duas vezes esse ano. Primeiro esperava-se que fosse revelado no Salão de Genebra, em março. Depois, a apresentação passou para o Salão de Nova Iorque, no mesmo mês.

(foto: Bruno Freitas/EM/D.A Press)
(foto: Bruno Freitas/EM/D.A Press)
SEM MICO Como no Renegade e na Toro, o motor de entrada será flex. Porém com maior potência e torque para driblar o mico de desempenho do 1.8 dos irmãos: 2.0 16v da família Tigershark com potência elevada dos atuais 156cv a gasolina para uma faixa de 160cv a 170cv e cerca de 20kgfm. As versões mais caras virão com o já conhecido 2.0 turbodiesel Multijet de 170cv e 35,7kgfm do Renegade. O câmbio será automático de seis ou nove velocidades, com tração dianteira ou integral adaptativa, de acordo com o catálogo.

Os preços acompanharão o patamar do Compass, posicionado acima do Renegade (que parte de R$ 71.990). Ou seja: a partir de cerca de R$ 100 mil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade